Jogadores do Palmeiras creem que dificuldade em Libertadores será normal: "Não existe jogo fácil"

O Palmeiras só conseguiu balançar a rede do Jorge Wilstermann nos minutos finais do jogo válido pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. A dificuldade do jogo no estádio Allianz Parque serve de lição para a equipe, de acordo com Dudu

"Não existe jogo fácil, time que vai vir e a gente vai golear. Valeu pela garra de hoje. Desde a Argentina, estamos sendo guerreiros, não desistimos das jogadas e, hoje, a gente lutou até o último momento. O time dele enrolou muito com a bola, mas Libertadores é assim. Serve de alerta para quando jogarmos fora de casa", comentou o meia-atacante.

O capitão da equipe de Eduardo Baptista não foi o único a falar sobre as dificuldades nos duelos válidos pela principal competição continental. O zagueiro Edu Dracena também crê que é normal a complicação para sair com um triunfo mesmo dentro de seus domínios:

Edu Dracena Nacional Palmeiras Libertadores 03172016


(Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

"Não, de maneira alguma. A gente já havia dito antes nas entrevistas que seria jogo difícil. Libertadores é isso aí. A ansiedade acabou nos atrapalhando. Jogamos muito pelo meio, deveríamos abrir mais o jogo. O mais importante é manter esse foco e a concentração para os próximos jogos", disse.