Jogadores do Milan vandalizam vestiário da Juve após derrota

A derrota para a Juventus,  sexta-feira, em Turim, pela 28ª rodada do Campeonato Italiano, não foi bem digerida pelo Milan. O gol que deu a vitória para os donos da casa foi resultado de uma conversão de pênalti polêmico. Diante disso, os milaneses tomaram uma atitude exagerada e vandalizaram o vestiário dos visitantes no estádio em Turim.

De acordo com o jornal Repubblica, os italianos não apenas causaram danos ao vestiário da Juventus, como também precisaram ser contidos pelo técnico Vicenzo Montella. Segundo o treinador do Milan, foi preciso segurar alguns jogadores, como o autor do único gol dos visitantes Carlos Bacca, durante a agitação do pós-jogo. “Peço desculpas, em nome da equipe, pela confusão e raiva depois da partida”, disse o comandante em coletiva de imprensa.

Leia mais: 

Juventus marca nos acréscimos e vence o Milan no clássico italiano 

Os anfitriões abriram o placar na primeira etapa, mas a reação não demorou a chegar. Ainda no primeiro tempo, Carlos Bacca buscou o empate e pressionou os donos da casa para tentarem a vitória. Quem teve bastante destaque durante o jogo, também, foi o goleiro do Milan Donnarumma que fez boas defesas. Porém, nos acréscimos, o árbitro marcou um pênalti polêmico para o time da casa, alegando que a bola de Lichtsteiner bateu no braço de De Sciglio. Dybala cobrou e converteu, fechando o placar para a Juve.

Segundo a imprensa italiana, foi possível ver a agitação dos jogadores ainda dentro de campo, quando alguns atletas correram em direção ao juiz da partida para reclamarem da marcação da penalidade após o apito final. Com o resultado, o Milan continuou fora da zona de classificação para a Liga Europa, na sétima colocação, com 50 pontos. Já a equipe de Turim chegou aos 70 pontos na tabela, ocupando a liderança isolada do torneio.

Constrangido com a atitude de seus comandados, o técnico Vicenzo Montella afirmou que a tarefa de questionar o árbitro é do treinador, não dos jogadores. Já o comandante da Juve, Massimiliano Allegri, preferiu não causar mais polêmica sobre o assunto. “No fim da partida eu não tenho lucidez para conversar com árbitro, que normalmente estão tão cansados quanto nós mesmos. Eles ainda são melhores para decidir sobre este tipo de lance, não há necessidade de falar nada”, desconversou.