Jogadores do Galo são flagrados em balada e recebem forte cobrança de torcida organizada

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O Atlético-MG, com mérito, é líder do Campeonato Brasileiro. No entanto, seus jogadores não deixam de ser cobrados por atitudes consideradas incabíveis para a realidade do país, que tenta se livrar da pandemia de coronavírus. Marrony e Dylan Borrero foram flagrados em uma festa na noite de domingo e acabaram interpelados por integrantes da Galoucura, torcida organizada do clube.

Recentemente, um surto de Covid-19 acometeu atletas, comissão técnica e dirigentes alvinegros. E, por isso, a "balada" gerou ainda mais indignação. "Todos tem acompanhado a "crise" do Covid-19 em nosso elenco e comissão técnica. E hoje, domingo, por volta de meia noite, recebemos a informação que os jogadores Marrony e Dylan Borrero estavam numa balada. Isso mesmo!!! Em plena pandemia, estes irresponsáveis estão em balada, com sério risco de se contaminar pelo Covid e ainda passar para os demais jogadores. Que irresponsabilidade! A fiscalização continua, independentemente de qual jogador for, nós iremos cobrar. Nós não aceitaremos isso jamais! Nenhum jogador é maior que a instituição Clube Atlético Mineiro", diz publicação da Galoucura, junto a vídeos do "encontro" com os profissionais.

Os jogadores, que estavam de folga no final de semana, tentaram se justificar. Marrony, por exemplo, se defendeu dizendo que já havia testado positivo para o coronavírus e se recuperado. Ou seja, estaria imune e sem risco de passar a doença para os companheiros. Procurado, o Atlético-MG informou que tratará o assunto de forma interna. O time volta a campo no próximo domingo para encarar o Internacional, no Mineirão.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.