Jogadores experientes e sem espaço na Série A se tornam alvo do Cruzeiro

Victor Martins
·2 minuto de leitura
O meia Régis, do Bahia, já tem tudo acertado com o Cruzeiro (Luciano Belford/AGIF)
O meia Régis, do Bahia, já tem tudo acertado com o Cruzeiro (Luciano Belford/AGIF)

Nas duas primeiras semanas de março, antes de o futebol ser paralisado por causa da pandemia do novo corona vírus, o Cruzeiro anunciou as contratações do zagueiro Marllon e do volante Jean. O próximo reforço celeste vai ser o meia Régis. E os três têm algo em comum. Todos têm contrato com equipes da Série A do Campeonato Brasileiro, mas estavam sem espaço em seus respectivos clubes. É assim que o Cruzeiro vai tentar montar o time que seja capaz de conseguir o acesso na Série B.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

A coincidência entre os três jogadores citados não fica apenas na falta de oportunidade nos clubes anteriores, mas também pelo baixo custo das operações. Todos foram cedidos ao Cruzeiro sem custos e ainda com parte dos salários bancados pelas equipes de origem. Marllon foi emprestado pelo Corinthians, Jean foi cedido pelo Palmeiras e o Régis tem vínculo com o Bahia.

Parte do trabalho do diretor de futebol Ricardo Drubscky tem sido nesse sentido. Buscar por jogadores que não vão ser aproveitados por clubes da Série A e podem ajudar bastante dentro de campo. A busca por atletas dentro desse perfil tem uma explicação. Não é segredo para ninguém que o Cruzeiro vive uma enorme crise financeira. Ao procurar jogadores que não vão ser aproveitados em outras grandes equipes, a Raposa consegue reforços de bom nível sem ter de gastar muito dinheiro.

A chegada de jogadores mais experientes atende também um pedido dos líderes do elenco cruzeirense. Após o começo de ano muito ruim, com dificuldades no Campeonato Mineiro e na Copa do Brasil, a avaliação entre os próprios atletas é a de que o atual grupo de atletas não é o suficiente para conseguir o acesso na Série B.

O primeiro a falar nessa linha foi o atacante Marcelo Moreno, que considera difícil o acesso com o time atual. Depois foi a vez do goleiro Fábio, que pediu um elenco forte para ontem, dentro das condições financeiras do Cruzeiro. Por último foi o lateral-direito Edilson, que compartilha da opinião dos companheiros de clube.

“A gente espera que possa vir reforços, como o Fábio falou. A camiseta do Cruzeiro é pesada e, com o que a gente tem aqui hoje, acho difícil a gente subir. Eu espero que a direção e todos que vêm tocando o Cruzeiro neste momento saibam da responsabilidade grande que temos de subir para a Série A. Para isso, a gente precisa de um time forte, de um time guerreiro, para que a gente encontre forças e faça o que o torcedor espera, que são grandes jogos”, disse em entrevista ao canal Fox Sports.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.