Jogadores e dirigentes do Bayern culpam árbitro pela derrota diante do Real

O jogador do Real Madrid, Marcelo, disputa a bola com jogadores do Bayern, em Madri, no dia 18 de abril de 2017

Os defensores do Bayern Philipp Lahm e Jerome Boateng e o presidente Karl-Heinz Rummenigge culparam o árbitro pela derrota para o Real Madrid (4-2), nesta terça-feira pela partida de volta da Liga dos Campeões, no Santiago Bernabéu.

"Não tivemos sorte com as decisões do árbitro. É cruel ser prejudicado assim, acho que a equipe merecia se classificar", declarou o capitão Philipp Lahm à emissora Sky.

"Quando você joga uma hora ou mais no total em inferioridade numérica com o Real Madrid, é difícil", completou o lateral, referindo-se à expulsão no jogo de ida de Javi Martínez e de Arturo Vidal, na volta.

O zagueiro Jerome Boateng também reclamou de decisões do árbitro que "nos prejudicaram". "O segundo cartão amarelo não era pra ser, e se há um gol ou dois em impedimento... é uma pena", lamentou.

O presidente do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge, não se mostrou menos crítico com atuação do árbitro. "É uma pena que algumas decisões não tenham prejudicado, como já havia acontecido no jogo de ida. Hoje, o cartão vermelho para Vidal nos matou", explicou.

Rummenigge, contudo, felicitou ambas as equipes por "um magnífico espetáculo, repleto de emoção".