Jogadora se recusa a homenagear Maradona e sofre ameaça de morte

Redação Esportes
·1 minuto de leitura
(Foto: Divulgação)
(Foto: Reprodução)

Neste fim de semana, o mundo se encheu de homenagens a Diego Armando Maradona, falecido na quarta-feira, aos 60 anos. Mas uma jogadora não quis fazer parte da série de homenagem e preferiu expressar seu descontentamento.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Paula Dapena, de 24 anos, que atua no Viajes Interrías, da Espanha, optou por sentar no gramado durante o minuto de silêncio. no último sábado. Isso aconteceu em um amistoso que significou a derrota de sua equipe para o Deportivo La Coruña por 10 a 0.

Leia também:

“As minhas colegas olharam para mim e riram, porque sabiam que não iria segui-las. Há poucos dias lutamos contra a violência de gênero e esses gestos não foram feitos. Não guardaram minuto de silêncio para as vítimas e não estou disposta a fazer para um agressor", declarou, lembrando da acusação de estupro que Maradona enfrentou.

Além disso, Dapena, que rapidamente sofreu uma onda de críticas nas redes sociais e até ameaças de morte, disse: "Para ser jogador, tenho que ser a primeira pessoa com valores além das habilidades que ele tinha, que sabemos serem qualidades e dons espetaculares no futebol".

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos