Jogador do Peñarol se recusa a comentar após acusação de racismo

Líder do Grupo 5, Palmeiras enfrentará os uruguaios nesta quarta-feira (26), às 21h45, no Campeón del Siglo

Logo após a vitória por 3 a 2 do Palmeiras sobre o Peñarol, na última quarta-feira (12), o meio-campista Felipe Melo revelou ter sido alvo de insultos racistas proferidos por Gastón Rodríguez.

“O cara que entrou e fez o [segundo] gol deles estava me chamando de macaco durante muito tempo. Macaco pra lá, macaco pra cá. Sou preto mesmo. Ele deve ter algum problema. A mulher dele já deve ter traído ele com algum negão. Não sei o nome dele. Mas é um moreno escuro. Na época da escravidão, teria tomado chibatada igual a mim”, disse Felipe Melo, para o SporTV após o jogo.

O meia-atacante uruguaio, no entanto, prefere não falar sobre a acusação. Ao menos esta é a posição que vem direto da assessoria de imprensa do Peñarol. Gastón Rodríguez saiu do banco de reservas e marcou o segundo gol do time uruguaio.