Jogador de 17 anos morre após mal súbito em teste no Flamengo-PI

·2 min de leitura
Garoto passou mal durante treino em Teresina e recebeu atendimento médico, mas não resistiu. Foto: (Emanuele Madeira)
Garoto passou mal durante treino em Teresina e recebeu atendimento médico, mas não resistiu. Foto: (Emanuele Madeira)

Uma peneira para conseguir vaga nas categorias de base do Flamengo do Piauí, acabou com um jovem falecendo após um mal súbito. Durante os exercícios, o garoto de 17 anos chegou a relatar para seus colegas que não estava se sentindo bem.

O pai dele, que estava acompanhando a atividade realizada no Complexo Parentão, na Zona Sul de Teresina, o atendeu inicialmente, antes que a equipe do SAMU chegasse ao local. O atendimento médico foi realizado, mas o adolescente não resistiu e faleceu no local.

Leia também:

De acordo com o treinador Raimundo Soares, o menino havia participado de três atividades no Flamengo-PI e estava sendo avaliado para participar da Copa Nordeste de futebol amador.

O grupo de, aproximadamente, doze atletas participava de uma corrida ao redor do campo quando o garoto pediu para que o pelotão diminuísse o ritmo da corrida, mas isso não foi o suficiente para que o mal estar fosse sanado. Ele sentou em um banco, relatou o desconforto e foi atendido. As causas da morte do jovem de 17 anos ainda não foram divulgadas.

Raimundo Soares, treinador presente na atividade, relatou o que viu: "Os meninos disseram que ele pedia para ir mais devagar (na corrida em grupo) e que ouviram um ronco dele. Falaram para ele ficar só caminhando, ele caminhou, mas depois caiu. Os rapazes pegaram ele, botaram ele no banco, fizeram uma massagem, mas não teve jeito. Eu estou esperando até o contato da família para ajudar em algo".

O comandante de 72 anos ainda completou dizendo que: "Uma vida no futebol. Eu tenho quase 50 anos lidando com jogadores e nunca havia passado por uma situação dessas. Eu fiquei parado, sem saber o que fazer. Eu liguei para o Samu, eles chegaram na moto e, depois, veio o pessoal no carro. Eles fizeram um atendimento muito bom, tentaram reanimar o garoto, mas não foi possível. A gente passa por tanta coisa, a idade que eu estou, eu nunca tinha presenciado algo assim".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos