Jogador Dani Alves é detido em Barcelona por suspeita de agressão sexual

O jogador de futebol brasileiro Dani Alves foi preso em Barcelona, na sexta-feira (19), depois de se apresentar voluntariamente a uma delegacia de polícia para responder por uma suposta agressão sexual — disseram fontes da polícia regional da Catalunha à AFP.

"Está detido" e está sendo transferido para os tribunais para que seja feito um depoimento sobre esta suposta agressão sexual contra uma mulher em uma boate de Barcelona no final de dezembro, detalhou uma fonte dos Mossos d'Esquadra, a polícia catalã.

O ex-jogador do FC Barcelona, de 39 anos, respondeu a uma intimação da polícia e se dirigiu à delegacia de Les Corts, situada perto do estádio Camp Nou, e foiu detido na sequência, acrescentou a fonte policial.

Em 2 de janeiro, a polícia catalã recebeu a denúncia de uma mulher que disse ter sofrido toques indesejados do jogador, explicaram fontes policiais à AFP. Os fatos teriam ocorrido em uma boate de Barcelona na noite de 30 para 31 de dezembro, segundo a imprensa local.

Alves estava de férias na cidade, antes de voltar para o Pumas, do México, após disputar a Copa do Mundo no Catar com a seleção brasileira, derrotada nas quartas de final.

Em uma mensagem transmitida ao canal Antena 3, em 5 de Janeiro, Alves negou os fatos.

"Não a conheço, nunca a vi", disse ele sobre a denunciante.

“Gostaria de negar tudo”, acrescentou, confirmando que esteve na boate, “se divertindo”, mas “sem invadir o espaço dos outros”.

al/psr/tt