Jogador do Celta de Vigo é condenado a quatro anos de prisão por abuso sexual

Santi Mina foi revelado nas categorias de base do Celta de Vigo (Foto: Divulgação)


O atacante espanhol Santi Mina, do Celta de Vigo, foi sentenciado a quatro anos de prisão por abuso sexual. O tribunal de Almería condenou o atleta por abuso de uma mulher em junho de 2017. A pena inclui uma ordem de restrição de pelo menos 500 metros em relação à vítima por 12 anos e o pagamento de uma indenização estipulada em € 50 mil - algo em torno de R$ 260 mil.

O caso teria acontecido em junho de 2017, na cidade de Mojácar, em Almería. Na época, Mina atuava pelo Valencia e estava de férias com seu amigo e companheiro de clube no Celta de Vigo, David Goldar, atualmente atleta do Ibiza.

O jogador de 26 anos foi absolvido do crime de agressão sexual pelo tribunal presidido pela juíza Társila Martínez, pelo qual a promotoria pediu de oito a nove anos e meio de sentença.

O ex-companheiro David Goldar, citado na denúncia, foi inocentado de qualquer acusação. O time espanhol divulgou uma nota oficial afastando Mina das atividades do clube.

- Como resultado da decisão da Terceira Secção do Tribunal Provincial de Almería, hoje proferida, o RC Celta decidiu abrir um processo disciplinar ao jogador Santiago Mina para elucidar as suas responsabilidades laborais face a esta resolução. Por precaução, foi decidido afastar temporariamente o jogador dos treinos da equipa principal, sem prejuízo de continuar a exercer as atividades indicadas pelo clube para o efeito - informou o Celta de Vigo.

A defesa de Mina anunciou que vai recorrer da sentença considerando que ela não está "adaptada à lei". O atacante é um dos destaques do Celta e companheiro de time do brasileiro Thiago Galhardo, ex-Internacional e Vasco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos