Jogador brasileiro tem passaporte retido na Indonésia e não pode sair do país

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Alex dos Santos Gonçalves é ameaçado por dirigente de clube após ganhar ação na FIFA. Foto: (Arquivo pessoal)
Alex dos Santos Gonçalves é ameaçado por dirigente de clube após ganhar ação na FIFA. Foto: (Arquivo pessoal)

O atacante Alex dos Santos Gonçalves, revelado nas categorias de base do Grêmio ao lado do atual camisa 10 Douglas Costa, está vivendo uma situação inesperada na Indonésia. Alex teve seu passaporte e visto de trabalho retidos e foi ameaçado pelo presidente de seu ex-clube, o Persikabo.

Alex entrou com uma representação judicial junto à FIFA no ano de 2020 por uma decisão do Persikabo de reduzir seu salário em 75% sem que houvesse qualquer tipo de acordo. A justificativa do clube seria por causa da pandemia de coronavírus. Na decisão, a FIFA deu ganho de causa ao brasileiro e obrigou o clube a pagar 60 mil dólares até o mês de dezembro de 2021.

Decisão da entidade foi favorável ao atacante brasileiro.  Foto: (Reprodução)
Decisão da entidade foi favorável ao atacante brasileiro. Foto: (Reprodução)

Leia também:

O atacante deixou o Persikabo e rumou à Malásia para, no primeiro semestre deste ano, competir por um clube local. Ao retornar para a Indonésia, dessa vez para jogar pelo Persita, encontrou um problema burocrático. O seu visto de trabalho, expirado em outubro, estava irregular. Para que pudesse entrar com o processo de renovação, Alex precisava de um documento de seu ex-clube, que negou e se revoltou quando foi notificado pela FIFA da decisão que os obriga a realizar o pagamento ao jogador.

O presidente do clube, Bimo Wirjasoekarta, convidou Alex para uma reunião e, neste encontro ameaçou o atacante. Segundo Alex, o cartola disse que: "Você quer que eu assine a carta. Sem problema, eu assino. Mas você tira a ação na Fifa. Se não, nós vamos te processar, você vai perder seu contrato, você não vai jogar futebol e você vai para a cadeia. É isso. Fácil".

De acordo com o brasileiro, não houve acordo com nenhum jogador estrangeiro do elenco do Persikabo na época. Alex foi processado por Bimo pelo crime de difamação.

A embaixada brasileira, que indicou um advogado para ajudá-lo, acompanha o caso de perto e trabalha para que Alex possa retornar ao Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos