Jogador brasileiro de basquete é morto aos 15 anos nos Estados Unidos

·1 min de leitura


Luto no basquete brasileiro. Aos 15 anos, Artur Bandiera, atleta da base do Regatas Campineiro-SP e estudante do colégio Bishop Walsh School, foi encontrado morto na última terça-feira em Cumberland, nos Estados Unidos.

Segundo informou a polícia local, 'não havia sinais de crime ou abuso de drogas'. A causa da morte segue desconhecida, e o corpo de Artur foi encaminhado para autópsia.

+ Homem é demitido após se fantasiar de goleiro Bruno e segurar saco de lixo com nome de Eliza Samudio

O estudante brasileiro era intercambista e jogava basquete pelo colégio norte-americano em que estudava. Artur Bandiera, de acordo com o jornal Cumberland Times-News, morava na LaSalle House, um dormitório que abriga alunos da Bishop Walsh.

- É importante para nós, como comunidade, orar por ele e sua família enquanto eles passam por essa grande perda. Vamos nos lembrar também daqueles que eram próximos e compartilharam experiências com ele na Bishop Walsh - lamentou a diretora do colégio, Jennifer Flinn.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) também se pronunciou sobre o caso.

- A CBB lamenta profundamente a morte do jovem Artur Bandiera, de 15 anos, atleta da base do Regatas Campineiro-SP, nos EUA. Artur é filho do técnico da base do clube, Marcelo Bandiera, um apaixonado pelo basquete como toda a família. Nossos pêsames, pensamentos e orações! - lamentou a entidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos