Jogador é punido por deixar campo após sofrer insultos racistas

O meio-campo ganense do Pescara, Sulley Muntari, à esquerda

O meia ganês do Pescara Sulley Muntari, que deixou o campo na partida contra o Cagliari após ouvir insultos racistas, foi suspenso por um jogo devido a um "comportamento contra o regulamento", informou nesta terça-feira a Liga Italiana.

Antes de abandonar o campo de jogo, Muntari foi até o árbitro da partida para avisar sobre os gritos racistas, mas foi advertido com um cartão amarelo. Ao deixar o campo, recebeu outro cartão.

Segundo comunicado do comitê disciplinário do futebol italiano, Muntari foi suspenso por "duplo cartão por ter protestado ao diretor do jogo e por seu comportamento contra o regulamento, porque deixou o campo sem a autorização do diretor do jogo".

A entidade, porém, não puniu o Cagliari, ao considerar que os gritos racistas foram lançados "por cerca de 10 torcedores, quer dizer, menos de 1% dos ocupantes daquele setor" do estadio.

Horas antes, o sindicato dos jogadores profissionais FifPro pediu aos dirigentes do futebol italiano que "investiguem" o ocorrido e que "medidas fortes" sejam adotadas para lutar contra esse tipo de comportamento da torcida.

Leia também