Joel volta a treinar e lembra episódio na Argentina em relação ao seu visto

Vinícius Britto
Camaronês foi barrado no país duas vezes em 2015, atuando pelo Cruzeiro na Libertadores. Ele já garantiu o visto colombiano para sequência. Atacante pode ser titular em Los Larios

O atacante Joel é um caso à parte no Botafogo. Por ser camaronês - e não ter a dupla nacionalidade brasileira - o atleta passa por um procedimento diferente do resto do elenco para poder viajar nos jogos da equipe na Libertadores. Na última terça, por exemplo, ele perdeu o treino para tirar um visto colombiano visando o duelo diante do Atlético Nacional, pela competição internacional.

E o jogador lembra dá vez em que acabou não podendo jogar na Argentina por conta do visto. Vestindo a camisa do Cruzeiro, Joel viajou para o duelo contra o Hurancan, em 2015, pela Libertadores. Na ocasião, foi barrado e não pôde estar com o elenco no jogo. Depois, contra o River Plate, o camaronês acabou sendo novamente impedido de entrar no país. Para não correr mais riscos, Joel já garantiu sua entrada na Colômbia visando o confronto do time alvinegro.

- O brasileiro não está acostumado com isso. Sofri também no Cruzeiro, em um jogo da Libertadores na Argentina, quando não peguei o visto. E eles não quiseram abrir uma exceção na época e eu voltei para o Brasil. A competição é a maior da América Latina. Uma experiência única, que todos os clubes estão lutando para chegar. Para os sul-americanos, seria como uma Champions League - destaca o atacante, que trabalhou normalmente com todo o grupo em um treino fechado nesta quarta-feira, nas dependências do Nilton Santos.

Autor de um dos gols da vitória contra o Bangu, no último final de semana, o camaronês vive agora a expectativa por uma sequência como titular contra a Portuguesa-RJ, nesta quinta, em Los Larios. Sem Rodrigo Pimpão - suspenso - o atacante vira uma opção para o técnico Jair Ventura ao lado de Roger, na frente.

- Sempre treino e trabalho forte. Agora é aguardar a chance. Até porque só se pode levar 18 atletas para o jogo, isso em um elenco que tem 30. Mas como falamos, é o jogador que se escala. Quem estiver melhor, vai atuar. Pude fazer o primeiro gol pelo Botafogo, e espero que seja o primeiro de muitos. Dá uma maior tranquilidade e confiança - completa o atacante, que vive a expectativa pelo seu segundo jogo seguido iniciando como titular na equipe do Botafogo.







E MAIS: