Joanna Jedrzejczyk culpa término de relacionamento por fase turbulenta no UFC

Em um período de aproximadamente um ano, Joanna Jedrzejczyk sofreu três derrotas no Ultimate – invicta e dominante até então, a polonesa passou por um período turbulento na carreira. No entanto, de acordo com a própria, a má fase tem justificativa: sua vida pessoal. Ex-campeã peso-palha (52 kg) do UFC, a atleta da ‘American Top Team’ revelou que o término de seu relacionamento influenciou negativamente em seu desempenho dentro dos octógonos.

Durante participação no ‘UFC Unfiltered’, podcast de lutas, Joanna relembrou o drama pessoal vivido que coincidiu temporalmente com sua primeira derrota como profissional de MMA – em novembro de 2017, quando foi destronada do posto de campeã por Rose Namajunas. Apesar da fase turbulenta, a polonesa garantiu que superou o episódio e voltou a competir em alto nível novamente em 2019.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Vida de uma solteira. As pessoas na Polônia estão mais por dentro, mas os americanos e o resto do mundo, eles não sabem muito sobre minha vida pessoal. Os últimos dois anos foram bem difíceis para mim. Foi bem duro, e sinto que 2019 foi um ano especial, então mal posso esperar para 2020. Eu terminei com o meu noivo, e nós nos separamos antes da minha primeira luta com a Rose Namajunas, foi quando aquele corte de peso terrível aconteceu, e me quebrou novamente. Naquele ano eu descobri que meu (ex) empresário estava mexendo no meu dinheiro e depois também descobri que meu noivo estava me traindo”, relembrou Jedrzejczyk, antes de alertar.

“Paguei o preço porque sou uma guerreira, uma lutadora de verdade. Somos todos lutadores, todo santo dia. Ficava tipo: ‘Está tudo bem, está tudo ok’. Tentava tirar as coisas ruins da minha cabeça, da minha mente. Mas estavam lá. Se sua vida pessoa não está na direção certa, você não vai ter sucesso no esporte, ou nos negócios. Quero apenas mostrar para as pessoas que sempre há algo em nossas vidas, não importa quem você é. Agora me sinto livre. Me sinto mais eu, Joanna novamente. Sou mais inteligente e experiente”, completou a atleta de 32 anos.

Na temporada de 2020, Joanna tem a chance de começar com o pé direito. Afinal de contas, no dia 7 de março a polonesa desafia a atual campeã da categoria até 52 kg, Weili Zhang, a fim de reconquistar seu cinturão. O duelo entre as duas ocorrerá no UFC 248, com sede em Las Vegas (EUA).

Leia também