Joanna garante ter superado problema com a balança, mas mira novo cinturão do UFC

Campeã incontestável dos pesos-palhas (52 kg), Joanna Jedrzejczyk, que defenderá seu cinturão mais uma vez no dia 4 de novembro, em Nova York (EUA), foi um dos nomes apontados como possíveis rostos a figurarem na nova divisão dos pesos-moscas (57 kg), que conhecerá uma campeã ainda nesta temporada. No entanto, a polonesa pediu calma aos que a desejam ver em nova categoria.

Em entrevista na última quarta-feira (20) ao programa ‘UFC Tonight’, a campeã garantiu que ainda pensa em subir de divisão, mas que sua nova fase nos treinamentos a faz pensar em ficar ainda mais tempo entre os palhas. Afinal, de acordo com o seu relato, seus problemas com a balança e corte de peso não existem mais.

“Estou empolgada que o UFC tomou a decisão de trazer essa nova divisão. Eu costumava lutar em 125 (57 kg) quando competia em muay thai ou boxe, ou até mesmo MMA antes de chegar ao UFC. Eu costumava pensar bastante sobre os moscas, mas era no tempo em que eu tinha grandes problemas para bater o peso, fazer 52 kg. Mas eu não trabalhava com esses atletas”, afirmou, sorridente enquanto conversava com o campeão dos meio-pesados (93 kg) Daniel Cormier.

No entanto, talvez inspirada em Conor McGregor, Joanna revelou que pretende, possivelmente em 2018, subir de peso para tentar se manter campeã em duas categorias de forma simultânea na organização. Feito apenas alcançado pelo irlandês, que no entanto acabou não defendendo nenhuma de suas posições e acabou obrigado a abandonar um de seus títulos.

“Agora me sinto ótima, me sinto forte e feliz, bato o peso fácil. Posso lutar nos palhas, mas, talvez no próximo ano eu vou tomar a decisão de subir de divisão. E, claro, vou defender os dois cinturões”, narrou empolgada.