Jill Biden lidera delegação dos EUA nos Jogos de Tóquio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Presidente dos EUA, Joe Biden, ao lado da primeira-dama, Jill, na Casa Branca
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Trevor Hunnicutt

WASHINGTON (Reuters) - A primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, irá liderar a delegação diplomática dos EUA nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, enviando uma mensagem de apoio ao aliado asiático, apesar das preocupações pela pandemia de Covid-19.

Biden, usando vestido listrado e um suéter branco, deixou Washington na manhã desta quarta-feira para começar sua longa jornada ao Japão.

Autoridades olímpicas e japonesas seguiram em frente com a Olimpíada, apesar da oposição do público a receber um grande número de atletas, funcionários e jornalistas no país --mais de 11.000 atletas apenas na Vila Olímpica--, dezenas dos quais já testaram positivo para Covid-19.

Mas o presidente dos EUA, Joe Biden, vê os Jogos Olímpicos, adiados por causa da pandemia, como um momento crítico para demonstrar apoio a um aliado e parceiro comercial de longa data, o qual ele espera que ajude a tentativa dos EUA de conter o crescimento da China, disseram seus assessores.

Biden chegará a Tóquio na tarde de quinta-feira, antes de jantar com o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, e sua esposa, Mariko Suga, no Palácio Akasaka, segundo seu porta-voz.

A Olimpíada é a primeira viagem sozinha da primeira-dama ao exterior e incluirá três dias no Japão.

Ela planeja comparecer à cerimônia de abertura na sexta-feira e se reunir com atletas da equipe norte-americana, funcionários do serviço estrangeiro dos EUA e o imperador japonês Naruhito.

(Por Trevor Hunnicutt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos