Jesus entra no fim, tem gol anulado e City fica no zero com o United

A reestreia de Gabriel Jesus no Campeonato Inglês teve roteiro parecido ao da estreia. Nesta quinta-feira, o Manchester City entrou em campo no Etihad Stadium para receber o Manchester United, no grande clássico da cidade, em jogo atrasado da 26ª rodada do torneio nacional, e quase viu o brasileiro decidir o jogo. O atacante entrou nos minutos finais, chegou a balançar as redes, mas viu o juiz anular o gol por impedimento, assim como ocorreu em sua estreia pelo clube. Com isso, o dérbi de Manchester se encerrou com um empate em 0 a 0.

Com o resultado, as duas equipes mantiveram as posições no Campeonato Inglês. Melhor para o Manchester City, que seguiu na quarta posição, que dá vaga para a Liga dos Campeões, agora com 65 pontos. Já o Manchester United vem logo atrás, na quinta colocação, com 64 pontos.

As duas equipes voltam a atuar pelo Campeonato Inglês no próximo domingo. Às 8h(de Brasília), o Manchester United recebe o Swansea, no Old Trafford. Já às 10h05(de Brasília), o Manchester City visita o Middlesbrough, no Riverside Stadium.

O jogo – A partida começou com poucas chances criadas pelas equipes. No entanto, o Manchester City ainda conseguiu chegar com perigo. Aos oito minutos, Aguero aproveitou cruzamento de De Bruyne por baixo e finalizou. A bola bateu na trave e foi pela linha de fundo, em grande oportunidade desperdiçada.

O Manchester United respondeu aos 24 minutos. Martial avançou pela esquerda e cruzou para a área. Bravo cortou, mas acabou ajeitando para Mkhitaryan. O meia armênio finalizou com perigo, mas o goleiro do City se recuperou para realizar uma grande defesa.

Nos minutos seguintes, os Citizens realizaram uma grande pressão, chegando em três oportunidades. Aos 31, Aguero chutou de fora da área e obrigou De Gea a trabalhar. Na sequência, aos 32, novamente o argentino tentou, desta vez mandando por cima. Os mandantes ainda finalizaram mais uma vez, aos 35, em chute de De Bruyne que por mais uma vez foi defendido pelo goleiro dos Diabos Vermelhos.

Antes do intervalo, aos 44, o Manchester United ainda teve uma chance para sair na frente. Rashford cobrou falta com perfeição para a área, Ander Herrera apareceu livre por trás da zaga para cabecear, mas mandou para fora, também perdendo uma boa oportunidade. Com isso, o duelo foi para o intervalo empatado em 0 a 0.

O duelo voltou para o segundo tempo mais morno, mas novamente com o Manchester City exercendo o domínio. Aos 12 minutos, De Bruyne avançou pela esquerda, cortou para o meio e soltou uma pancada. A bola desviou na defesa e foi na rede pelo lado de fora, assustando o goleiro De Gea.

A pressão seguiu. Aos 25 minutos, Sterling recebeu pela direita, arrancou pelo meio e finalizou com perigo. No entanto, De Gea foi bem para a bola e realizou a defesa.

Nos minutos finais, o Manchester United parecia estar segurando a pressão do adversário, até que o jogo “pegou fogo”. Aos 38 minutos, Fellaini, que já tinha cartão amarelo, fez uma falta por trás em Aguero. Além da infração, o meia belga partiu para cima do argentino e acertou uma cabeçada no adversário, sendo expulso de forma direta.

Logo na sequência, Pep Guardiola colocou em campo o brasileiro Gabriel Jesus, que não atuava há cerca de três meses, e partiu para uma pressão final.

Mesmo com poucos minutos em campo, o brasileiro quase foi o herói da vitória dos Citizens. Aos 46 minutos, Gabriel Jesus aproveitou cruzamento de Aguero e cabeceou para o fundo das redes. O atacante saiu para comemorar, porém, o auxiliar anulou o gol assinalando posição de impedimento, em lance que repetiu o roteiro de sua estreia pela equipe, quando também teve um tento invalidado pela arbitragem.

Nos últimos minutos, o Manchester City manteve a pressão, mas não conseguiu balançar as redes. Com isso, o clássico se encerrou com placar de 0 a 0.