Jennifer Maia vence fácil e se aproxima do top 5 dos moscas no UFC

AgFight
Jennifer Maia vence fácil e se aproxima do top 5 dos moscas no UFC
Jennifer Maia vence fácil e se aproxima do top 5 dos moscas no UFC

Em sua terceira apresentação no octógono UFC, Jennifer Maia triunfou de forma categórica diante de Roxanne Modafferi neste sábado (20), em card realizado na cidade de San Antônio (EUA), e liderou o show dos brasileiros, que venceram três das quatros disputas protagonizadas na parte preliminar do evento.

Com a conquista, a brasileira, que atualmente está na sexta colocação no ranking da entidade, possivelmente passará a pleitear uma disputa de cinturão em breve. Ao 30 anos, Jennifer acumula cartel com 17 vitórias e apenas cinco derrotas. Apesar do triunfo, vale lembrar que a ex-campeã peso-mosca (57 kg) do Invicta FC não bateu o peso correto de sua categoria no dia anterior ao show, perdendo assim 30% de sua bolsa para a rival.

A luta

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Sabendo do poderio ofensivo de Maia na luta em pé, a americana buscou o clinch visando levar a luta para o solo desde o começo do combate. Porém, a brasileira com técnica e força física conseguiu defender todas as tentativas de Modafferi no primeiro round.

Após um início equilibrado, a paranaense manteve a distância e com ótimas combinações desestabilizou a adversária e dominou os assaltos finais, sem deixar margem de dúvidas quanto a sua vitória. Ao final da luta, todos os juízes foram unânimes ao apontar o triunfo de Jennifer.

As lutadoras já haviam se enfrentado pelo Invicta FC no ano de 2016, em duelo que terminou com o mesmo resultado em favor da atleta da academia Chute Boxe.

Redenção em decisão dividida

Vindo de derrota para Geraldo ‘Espartano’ de Freitas na sua estreia no UFC, Felipe ‘Cabocão’ Colares encarou Domingo Pilarte e conquistou sua primeira vitória na organização. O brasileiro dominou o início do combate, conseguindo levar a luta para o solo e, através do ground and pound, atordoou o adversário com golpes contundentes.

No segundo round o americano aumentou o ritmo e equilibrou as ações, ainda que sem muita contundência. Pilarte, no entanto, dominou amplamente o último assalto, pegando as costas de ‘Cabocão’ e obrigando o brasileiro a se defender durante os cinco minutos. Ao final do tempo regulamentar, em decisão dividida, os juízes decidiram pela vitória do atleta amapaense.

Gabriel Silva perde na estreia

Em sua estreia no UFC, Gabriel Silva iniciou bem a luta contra Ray Borg, porém, sucumbiu à maior experiência do oponente, que inclusive já disputou o cinturão do evento. O brasileiro, de 24 anos, sentiu o preparo físico e não conseguiu manter o bom desempenho durante todo o confronto.

O capixaba equilibrou a luta agarrada durante o primeiro round e parte do segundo, porém o ritmo imposto pelo americano fez o brasileiro cansar e sucumbir, em especial no último período. Ao final dos três assaltos, os três juízes concordaram na vitória por decisão unânime de Borg.

‘Gabito’ vinha invicto em sua carreira no MMA, tendo ótimas apresentações e, inclusive sendo contratado diretamente por Dana White, presidente do UFC. Agora, o brasileiro possui oito vitórias e uma derrota em seu cartel.

Vida nova

Agora treinando na academia America Top Team, Klidson Abreu se redimiu da derrota para Magomed Ankalaev, em fevereiro, ao dominar o veterano Sam Alvey no card preliminar do UFC San Antônio.

Melhor em pé, o brasileiro impôs seu ritmo e dominou o centro do octógono, chegando a balançar o rival com potentes cruzados que garantiram vantagem nas papeladas de todos os juízes após os três assaltos disputados.

Acompanhe os resultados do UFC San Antônio:

Klidson Abreu venceu Sam Alvey por decisão unânime;
Jennifer Maia venceu Roxanne Modafferi por decisão unânime;
Ray Borg venceu Gabriel Silva por decisão unânime;
Mario Bautista venceu Jin Soo Son por decisão unânime;
Felipe ‘Cabocão’ venceu Domingo Pilarte por decisão dividida.

Leia também