Jeffinho relembra ida ao Botafogo e revela dificuldades da carreira: 'Estava desacreditado'

Jeffinho tem apenas 22 anos (Foto: Vítor Silva/Botafogo)


Jeffinho enfrentou muitas dificuldades antes de se destacar no Botafogo. Até ser uma das promessas do futebol brasileiro, o atacante recebia um salário mínimo no Resende e estava desacreditado na vida.

+ Copa do Mundo do Qatar chegando! Conheça todas as bolas usadas nas Copas desde 1930

- Claro que não é fácil. Ninguém sabe o que temos que deixar para trás. A juventude, os amigos, tudo, para viver um bagulho que nem sabemos se vai dar certo. Cheguei nem a fazer base. Cheguei no último ano de sub-20 ao Resende. Estava desacreditado e não queriam nem me deixar fazer teste - disse Jeffinho em entrevista ao canal "Cartoloucos".

+ Botafogo agradece alvinegros pelo apoio ao longo do ano: 'Paixão sem igual'

– Estava negociando com o Brusque. O Botafogo me procurou no finalzinho para ir para o sub-23. Tive uma conversa com o meu empresário para me ajudar no que eu tinha que fazer. No Brusque, eu ia para o profissional e jogar a Série B. No Botafogo, eu ia para o sub-23. Eu escolhi o Botafogo porque eu já acreditava na reestruturação. Falei: “vou para o Botafogo, vou tentar a sorte”. Acabou que nem joguei no sub-23. Eu já subi direto para o profissional e fiquei - completou.

O Glorioso acredita na valorização de Jeffinho e prevê a maior venda da história do clube. O atacante de 22 anos conta com a confiança de Luís Castro e tem contrato no clube até 2025.