Jeff Bezos foi hackeado após trocar mensagens de WhatsApp de príncipe saudita, diz jornal

Yahoo Finanças
Foto: MANDEL NGAN/AFP via Getty Images
Foto: MANDEL NGAN/AFP via Getty Images

O bilionário Jeff Bezos, presidente da Amazon e homem mais rico do mundo, teve o celular hackeado em 2018 depois de receber mensagens de WhatsApp supostamente enviadas pelo príncipe da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, informou o jornal britânico The Guardian nesta terça-feira (21). 

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

INSTALE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

De acordo com uma análise forense, a mensagem, que é criptografada no aplicativo, pode ter sido enviada com um arquivo malicioso, posteriormente aberto pelo empresário.

Leia também

"Essa análise encontrou alta probabilidade de a invasão no celular ter sido desencadeada por um vídeo infectado enviado da conta do príncipe saudita a Jeff Bezos", diz o jornal.

Segundo a publicação, uma grande quantidade de dados foi retirada do celular do executivo em poucas horas, disse uma pessoa próxima ao caso.

Uma das motivações da possível intrusão, segundo especialistas ouvidos pelo Guardian, seria a cobertura crítica do jornal The Washington Post, do qual Bezos é dono, da Arábia Saudita.

O jornalista Jamal Khashoggi, morto dentro de um consulado saudita em Istambul, na Turquia, em 2018 era colunista do periódico.

Um advogado de Bezos afirmou ao jornal que o bilionário está "cooperando com as investigações".

Com Folhapress

Leia também