Jean aciona Cruzeiro na Justiça e cobra mais de R$ 1,2 milhão – entenda

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Menos de duas semanas após ser acionado na Justiça pela M9 Sports, empresa que cuida da carreira de Dedé e Marllon, o Cruzeiro recebeu mais uma cobrança por vias judiciais. Conforme o ge, o volante Jean procurou, por meio de uma empresa da qual é sócio (J.M.G Assessoria Esportiva Ltda.), o Tribunal de Justiça de Minas para cobrar cerca de R$ 1,248 milhão em direitos de imagem.

De acordo com informações do veículo, o meio-campista solicita que a equipe Celeste seja condenada e pague o montante em até três dias. Caso contrário, ele pede o bloqueio de valores do clube mineiro – o qual ainda não foi citado no processo, entregue à Vara Cível na última segunda-feira (29).

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Conforme a petição, Jean e Cruzeiro selaram contrato de pagamento de direitos de imagem no dia 1º de março de 2020, com o combinado de que o clube pagaria um valor mensal de R$ 105 mil até dezembro do mesmo ano. Porém, no dia 14 de outubro do ano passado, houve a rescisão do documento. À época, os envolvidos fecharam um acordo para a Raposa pagar R$ 960 mil em 24 parcelas de R$ 40 mil ao atleta, a começar no dia 10 de janeiro de 2021.

Contudo, apesar do acordo, o Cruzeiro não efetuou nenhum pagamento, segundo a J.M.G Assessoria Esportiva Ltda. Em defesa, a empresa alega ainda que foi tentado “de todas as formas receber o valor devido, inclusive com encaminhando e-mail ao Executado (Cruzeiro) para ter uma previsão de pagamento das parcelas em atraso, mas sem sucesso. Sequer teve resposta”. Sem receber, Jean acionou a Justiça. O volante cobra os R$ 960 mil mais o acrescimento de 30% devido ao atraso nos pagamentos das três primeiras parcelas, ficando assim um total de R$ 1,248 milhão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Contratado junto ao Palmeiras em março de 2020, Jean sofreu uma grave lesão no joelho direito no segundo semestre do ano passado e não conseguiu mostrar o seu futebol no Cruzeiro. À época, o volante gostaria de ficar na Toca e se tratar no própria Raposa, mas o clube não entrou em acordo com o Verdão. Assim, ele teve o seu contrato rescindido e saiu da equipe com apenas nove partidas.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.