Jardel denuncia ter tido casa invadida, e criminosos levam chuteiras de ouro da Uefa

·1 minuto de leitura


A casa do ex-atacante Jardel, ídolo do Grêmio e ex-atleta de Vasco, Sporting e Porto, foi invadida, na madrugada desta quarta-feira, e bandidos teriam levado as duas chuteiras de ouro da UEFA, uma de prata e uma de bronze do ex-jogador. Mário Jardel afirmou, em rede social, que assaltantes teriam saltado o muro de sua residência, em Fortaleza, invadido a casa pela madrugada e furtado os prêmios.

+ Confira a tabela de classificação do Brasileirão

+ Começou o Brasileirão! Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

- Na madrugada de hoje, fui roubado na minha casa. Precisamente na sala de troféus e tiraram as coisas mais valiosas da minha carreira: as duas chuteiras de ouro, uma chuteira de prata e uma de bronze. Mais que o valor dela e o valor sentimental que tenho por ela e as duas chuteiras de ouro que ganhei, representei o Brasil a fora - denunciou o ex-atleta em rede social.

Jardel registrou boletim de ocorrência no 15° Distrito Policial, em Fortaleza. As premiações, como as chuteiras de ouro da Uefa, eram encaradas como um dos maiores trunfos do atacante que é considerado o maior goleador da Europa entre os anos de 1999 e 2002. Em 1997, quando atuava pelo Porto, de Portugal, a chuteira de prata foi conquistada.

O prêmio de bronze foi levado em 2000, quando o campeão da Libertadores em 1995 pelo Grêmio defendia o Galatasaray. Jardel ainda venceu títulos como o Campeonato Português em quatro oportunidades.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos