Japão suspenderá estado de emergência um mês antes dos Jogos de Tóquio

·2 minuto de leitura
Tóquio e outras partes do Japão estão em estado de emergência viral desde o final de abril

O governo japonês anunciou nesta quinta-feira (17) que planeja suspender o estado de emergência para o coronavírus na capital Tóquio em 20 de junho, um mês antes do início dos Jogos Olímpicos.

Tóquio e outras cidades estão sob medidas emergenciais devido ao vírus desde 25 de abril, com disposições que obrigam bares e restaurantes a fechar mais cedo e não vender bebidas alcoólicas.

O governo indicou que Tóquio e as outras cidades terão medidas mais flexíveis quando o estado de emergência expirar em 20 de junho.

"Gostaríamos de consultar hoje (com os especialistas) sobre como colocar 10 prefeituras sob medidas quase emergenciais", disse Yasutoshi Nishimura, ministro responsável pela resposta ao coronavírus, no início de uma reunião com médicos.

As novas medidas exigiriam que bares e restaurantes fechassem às 20h, mas permitiriam que vendessem bebidas alcoólicas até as 19h.

O estado de emergência permanecerá em Okinawa, que pediu que a medida fosse mantida por mais algumas semanas.

As novas disposições devem ser anunciadas oficialmente na noite desta quinta-feira em uma conferência de imprensa com o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga.

As novas medidas devem incluir um limite de 10.000 espectadores ou 50% da capacidade do local para eventos públicos, o que for menor.

A mídia local noticiou na quarta-feira que os organizadores das Olimpíadas poderiam usar esses mesmos limites para a presença do público nos Jogos, que serão abertos no dia 23 de julho em Tóquio.

Não será permitida a vinda de torcedores do exterior, medida que se aplica pela primeira vez na história dos Jogos.

A pouco mais de um mês da cerimônia de abertura, os organizadores estão tentando fortalecer a confiança de que os Jogos, o maior evento internacional desde o início da pandemia, serão seguros para os atletas e o público.

Novas diretrizes de saúde divulgadas nesta semana alertam os atletas que eles podem ser expulsos dos Jogos caso violem exigências como usar máscara ou se submeter a exames diários.

Os organizadores disseram que 80% dos atletas participantes serão vacinados e não poderão interagir com o público japonês.

nf-sah/mas/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos