Japão garante não ter "nada a temer" contra a Alemanha em sua estreia na Copa

O Japão garante não ter medo da Alemanha antes de sua estreia nesta Copa do Mundo, onde as seleções asiáticas não começaram bem, grantiu o atacante Takuma Asano nesta segunda-feira.

A nação anfitriã, o Catar, perdeu por 2 a 0 para o Equador na abertura da Copa do Mundo, enquanto o Irã sofreu um duro golpe contra a Inglaterra no dia seguinte, ao ser goleado por 6 a 2.

Asano está convencido de que o Japão não terá o mesmo destino das outras seleções asiáticas quando enfrentarem os alemães pelo Grupo E na quarta-feira, dizendo que os samurais azuis "não têm nada a temer".

"Claro que há uma diferença no nível das seleções asiáticas em relação às da Europa e da América do Sul. Ainda não estamos nesse nível", disse o atacante do Bochum.

"Mas você nunca pode saber o que vai acontecer em um torneio como este", adverte.

O Japão tem oito jogadores em sua equipe que atuam em clubes da Bundesliga e insistem que não serão dominados por um complexo de inferioridade quando entrarem em campo em Doha.

O zagueiro Takehiro Tomiyasu, que joga na Premier League pelo Arsenal, disse que o Japão deve ser pragmático, e admitiu que sua prioridade é não sofrer gols. "Não acho que devemos ter respeito demais por eles", disse Tomiyasu.

"É claro que às vezes temos que ser realistas. Acho que teremos que ajustar o equilíbrio dependendo do que acontecer na partida", disse ele.

O Japão também tem a companhia de Costa Rica e Espanha em um difícil Grupo E.

Os tetracampeões asiáticos nunca passaram das oitavas de final de uma Copa do Mundo, mas o atacante Takumi Minamino não se intimidou com a qualidade do adversário no Catar.

"A maioria dos jogadores do Japão joga no exterior e estamos competindo com jogadores do mundo todo", disse o ex-jogador do Liverpool, que agora está no Monaco.

amk/djm/psr/aam