Ex-presidente do STF concorda com divulgação de exame de Covid-19 realizados por Bolsonaro

Yahoo Notícias
Foto: AP Photo/Andre Borges
Foto: AP Photo/Andre Borges

Carlos Ayres Britto, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), vê como “juridicamente correta” a decisão da Justiça Federal de São Paulo de garantir a publicação dos laudos dos testes de Covid-19 feitos pelo Jair Bolsonaro (sem partido). Para o ex-ministro, o Brasil tem direito de saber sobre a saúde do presidente.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A Justiça de São Paulo garantiu ao jornal O Estado de S.Paulo o direito de acesso aos laudos. Na segunda-feira (27), a juíza Ana Lúcia Petri Betto deu 48h para a União fornecer “os laudos de todos os exames” realizados pelo presidente. Como foi notificado nesta terça-feira, o governo tem até quinta-feira (30) para apresentar os laudos.

Leia também:

Ao acatar a solicitação do jornal, a juíza apontou que "no atual momento de pandemia que assola não só Brasil, mas o mundo inteiro, os fundamentos da República não podem ser negligenciados, em especial quanto aos deveres de informação e transparência. A Advocacia-Geral da União (AGU) já informou que recorrerá da decisão.

"O país tem o direito de saber da saúde do seu presidente, até porque se trata de doença transmissível e, ao que se sabe, o presidente não se submeteu a nenhum isolamento físico", disse Ayres Britto segundo o Correio Braziliense.

Para o ex-presidente do STF, o próprio presidente fez do resultado do exame um fato de interesse público.

"No momento em que vivemos planetariamente, a matéria não se inscreve no âmbito da intimidade, e nem mesmo da vida privada do presidente. O próprio presidente antecipou o interesse coletivo no resultado do exame a que se submeteu ao tornar pública a realização desse mesmo exame", completou.

O presidente afirmou que os dois exames que realizou deram negativo, porém se recusa a divulgar os laudos. Para Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, é “injustificável” que Bolsonaro ainda não tenha divulgado o resultado dos exames.

"Em especial em uma situação de epidemia, torna-se relevante que o presidente seja transparente e divulgue o resultado oficial do seu exame, a exemplo do que fizeram vários líderes de países democráticos", disse Santa Cruz, ainda de acordo com o Correio Braziliense.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também