Bolsonaro quer atacar produtividade da PF para enfraquecer acusação de Moro, diz jornal

Yahoo Notícias
Foto: REUTERS/Adriano Machado
Foto: REUTERS/Adriano Machado

Acusado por Sergio Moro de tentar interferir politicamente na Polícia Federal, Jair Bolsonaro (sem partido) prepara um contra-ataque. No início da semana, o presidente pediu relatórios de produtividade do órgãos, tudo dividido por estados. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Segundo o veículo, Bolsonaro, que se tornou alvo de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) após denúncias de Moro, quer justificar as mudanças na PF com base no argumento de falta de produtividade da instituição.

Leia também

A recente troca de superintendente na PF do RJ é apontada como um dos grandes desejos do presidente, que estaria preocupado com o andamento de investigações contra seus filhos. Bolsonaro, no entanto, nega essa tese.

Em agosto do ano passado,Bolsonaro demitiu o chefe da PF pela primeira vez. De acordo com a Folha, na ocasião, a superintendência local estava em quarto lugar no ranking de produtividade. Depois de cinco meses de gestão interina, o órgão ocupa a vigésima segunda colocação.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Assim, Bolsonaro deve usar esse argumento para atacar Moro na tentativa de enfraquecer a acusação de que teria interesses particulares para trocas no órgão.

O grande problema na suposta estratégia de Bolsonaro é que Carlos Henrique Oliveira, chefe da superintendência fluminense, foi promovido pelo presidente a número dois da hierarquia da PF.

Carlos Henrique Oliveira está apenas abaixo de Rolando de Souza, que ocupa agora o cargo de Ricardo Valeixo, pivô da crise entre Bolsonaro e Moro. Após a decisão de sacar Valeixo do órgão, o ex-juiz decidiu deixar o governo federal.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também