Deputado 'aconselha' Ministro da Saúde a repensar permanência: 'a dignidade está acima de cargos'

Yahoo Notícias
Foto: Andressa Anholete/Getty Images
Foto: Andressa Anholete/Getty Images

Desde o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que vai contra todo o discurso de enfrentamento ao novo coronavírus realizado recentemente pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vários políticos usaram as redes sociais para se manifestar.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O ministro virou o protagonista do governo federal na crise da pandemia causada pelo novo coronavírus e chegou a ser elogiado até por membros da oposição.

Leia também

O deputado federal Fábio Trad (PSD-MS), do mesmo Estado de Mandetta, foi a uma rede social para pedir uma posição impositiva do ministro, que vem tendo suas ações contrariadas pelo próprio presidente.

“Mandetta, eu o conheço há mais de 40 anos. Permita-me um conselho de quem tem seu sangue nas veias: a dignidade de um homem está acima de cargos. Não fuja do juramento que fez na sua formatura. Fique com a ciência. Se isto lhe custar o ministério, paciência. Sangue não vira água!”, afirmou o parlamentar.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Nesta quarta-feira (25), a pressão sobre o ministro para se posicionar frente ao discurso de Bolsonaro cresceu entre políticos e nas redes sociais.

O deputado é irmão do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), primeiro integrante do Congresso Nacional que testou positivo para coronavírus. Ele esteve internado até o último domingo, em Brasília.

O Brasil já soma 48 mortos pelo novo coronavírus. De acordo com o Ministério da Saúde, país registra mais de 2.200 casos confirmados.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também