Sem Jadson, titulares voltam a campo sob chuva no Corinthians

Após quase um mês realizando apenas trabalhos regenerativos e alguns preparativos pré-jogo, os titulares do Corinthians enfim conseguiram realizar um treino com bola na tarde desta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, sob a chuva fina que caiu na cidade de São Paulo. Dos 11 atletas que iniciaram a partida contra o rival Tricolor, no último domingo, apenas o meia Jadson não se juntou aos companheiros no gramado.

O meio-campista participou brevemente do aquecimento, indo logo na sequência às dependências internas do CT para realizar um fortalecimento muscular. Sentindo um incômodo no joelho direito desde a partida contra a Universidad do Chile, há 20 dias, ele recebe tratamento especial para aguentar a sequência de jogos da equipe. A expectativa é que, na quinta-feira, ele consiga se movimentar sem limitações.

No campo, os jogadores foram divididos entre titulares e reservas para um treino de posicionamento, com o jovem Pedrinho ocupando a vaga de Jadson pelo lado direito do meio-campo. Também sob observação do departamento médico, Rodriguinho participou normalmente desta parte, formando o trio de armadores com o jovem de 18 anos e o paraguaio Ángel Romero, este último aberto pela esquerda.

Enquanto os titulares tiveram Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Pedrinho, Rodriguinho e Romero; Jô, os reservas foram escalados com Léo Príncipe, Léo Santos, Pedro Henrique e Moisés; Paulo Robero, Fellipe Bastos, Léo Jabá, Camacho e Clayton; Kazim. Apenas um gol foi utilizado, com o time que o atacava tendo a responsabilidade de não deixar a bola passar do meio-campo.

Sem grandes notícias durante a movimentação, a atividade rendeu assunto mais nas suas fases preliminares, quando Kazim avistou de longe um repórter utilizando um casaco verde, uniforme da emissora em que trabalha; “Ô, velho, de verde não pode”, brincou o centroavante, com forte sotaque para falar o português, arrancando risadas dos presentes pela insistência no tema. Ao ser rebatido por outro profissional sobre a cor da chuteira de Arana, bastante parecida com a do agasalho, o inglês viu o lateral esquerdo responder rapidamente: “É amarelo!”.

Pouco depois, no trabalho dos jogadores que ficaram fora dos titulares e reservas, o meia Rodrigo Figueiredo tentou uma finalização contra um dos mini-gols, mas acabou mandando muito alto e acertou um auxiliar de câmera que fazia o caminho entre os campos do CT. A gargalhada foi geral entre os jogadores, com o meia Danilo perdendo até a respiração de tanta risada logo na sequência.

A atividade durou cerca de duas horas, raro tempo na atual temporada, mas natural por conta da primeira semana “cheia” de trabalho para comissão técnica. Com o time praticamente definido, resta apenas saber sobre a presença de Jadson a partir dos treinos de quinta, quando Carille costuma definir a escalação para os jogos do final de semana. A primeira partida da decisão do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, será às 16h (de Brasília) do domingo.