Jadson desiste de rescisão amigável com o Vitória

Jadson deixaria o clube baiano sem custos, mas desistiu do acordo amigável.
Jadson deixaria o clube baiano sem custos, mas desistiu do acordo amigável. Foto: (Jhony Pinho/AGIF)

Tudo parecia indicar um término de relação harmonioso entre o Vitória e o meia Jadson, que assinariam um acordo amigável sem cobrança de valores devidos, mas o experiente jogador desistiu de assinar a rescisão do vínculo, que ia até o fim da disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, com o clube de Salvador.

Na última quarta-feira, Fábio Mota, presidente do clube baiano, confirmou a rescisão de contrato e comentou sobre a delicada relação: "Veio com grande expectativa, o Vitória apostou muito. Infelizmente, não foi o ponto que o clube queria, ele próprio. Depois do jogo do Fortaleza, ele pediu para deixar a delegação, voltou para Salvador. A gente tem conversado para chegar em um acordo e rescisão amigável. O Jadson é um grande profissional, boa relação com todos e, com certeza, a gente vai resolver dessa forma".

Leia também:

Jadson, que recebeu a camisa 10 e a braçadeira de capitão do rubro-negro assim que chegou, disputou 12 partidas pelo Leão, marcando dois gols e concedendo uma assistência para que um companheiro balançasse as redes adversárias. O jogador, que estava em Fortaleza junto da delegação, que iria a Erechim enfrentar o Ypiranga, retornou, sozinho, para Salvador e não fez mais parte do elenco.

A saída de Jadson, que não correspondeu dentro de campo, era até vista com bons olhos pelos cartolas do Vitória, que teriam uma folga na folha salarial, uma vez que os vencimentos mensais do jogador eram os mais altos do clube, mas a desistência da rescisão amigável pode se transformar em um problema.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos