Jadson dá show, Corinthians goleia o Azulão e vence a primeira no ano

Gazeta Press
Foto: Gazeta Press

Corinthians goleia São Caetano

Foto: Gazeta Press

O Corinthians fez um bom primeiro tempo, dominou as ações diante de um frágil São Caetano e ainda contou com a estrela do técnico Fábio Carille para emplacar 4 a 0 sobre a equipe do ABC, na noite deste domingo, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Paulista. No triunfo, cabem elogios a uma noite inspirada de Jadson, autor de dois gols após o pênalti perdido na estreia, contra a Ponte, e à boa entrada de Dutra, autor de outro. Romero fechou o placar.

Depois de ver os reservas caírem de produção e desperdiçarem vantagens diante do PSV-HOL e do Rangers-ESC, na Copa Flórida, e de ser superado pela Macaca na inauguração do Estadual, essa foi a primeira vitória do Corinthians na temporada, primeira, por sinal, desde a conquista do título brasileiro, no ano passado, levantado após um 3 a 1 sobre o Fluminense, no estádio de Itaquera.

Com o resultado, o Alvinegro soma os seus primeiros pontos na tabela de classificação do torneio, igualando-se ao Linense ao Bragantino, que ainda entra em campo nesta segunda-feira, contra o Santos, na Vila Belmiro. O líder do Grupo A é o Ituano, com quatro, um a mais que os rivais. O Azulão, por sua vez, agora tem duas derrotas no torneio estadual, na lanterna da B da competição.

Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille terão pela frente a equipe da Ferroviária, às 19h30 (de Brasília), novamente no estádio do Pacaembu, mas, desta vez, como mandante. Luis Carlos Martins e sua trupe, por outro lado, têm uma viagem até Lins para encarar o Linense, às 17h (de Brasília) da quarta-feira.

Apagão no estádio, Corinthians aceso

O primeiro tempo da partida teve quase o mesmo tempo de bola rolando do que de bola parada, mas não por culpa dos jogadores. Aos sete minutos de jogo, quando o Timão já havia perdido uma chance com Jadson, as luzes do estádio do Pacaembu se apagaram, desde os refletores até aquelas que iluminam as cabines da imprensa. Dali seguiram-se 31 minutos decorridos para o belo gramado do local voltasse ficar radiante com os jogadores correndo sobre ele.

O retorno do embate, porém, mostrou o Alvinegro ainda mais ligado na partida, sempre buscando Clayson pelo lado esquerdo. Rápido, o corintiano levou muita vantagem sobre o lateral direito Pedro, que passou a metade inicial sem conseguir nem sequer um desarme. A primeira chance veio aos 12, quando, em contra-ataque, Rodriguinho acionou Romero e viu o paraguaio chutar cruzado, parando em Helton Leite.

Pouco depois, o mesmo Rodriguinho entrou driblando na área adversária após boa jogada de Juninho Capixaba, foi travado na primeira tentativa e, na sequência, viu Leite praticar outra boa defesa. O ritmo foi tão intenso que não demorou para o placar ser aberto. Em outro grande lance de Capixaba, Rodriguinho pegou a sobra, acionou Kazim e o turco só ajeitou para Jadson, que chegou batendo colocado, dessa vez sem chances para o goleiro.

Mesmo com a vantagem no placar, o Timão seguiu pressionando em busca do segundo, mais uma vez apostando nas laterais como sua maior fonte de jogadas. A imprecisão de Clayson na finalização e o claro nervosismo de Kazim, porém, impediram que o segundo chegasse até o intervalo. Com muitas dificuldades para criar, o Azulão ainda deu dois chutes de fora da área com Chiquinho, mas pouco exigiu de Cássio.

Timão vai do inferno ao céu e depois goleia

Sem substituições, os dois times voltaram apenas mudados na atitude dentro de campo. Depois de pressionar e dominar o adversário, o Alvinegro recuou suas linhas, parou de marcar firme e deu espaço para os donos da casa. O Azulão chegou a ensaiar uma pressão e quase conseguiu o empate aos 13 minutos. Após escanteio batido por Niltinho, Régis subiu mais alto que a zaga e cabeceou rente à trave direita de Cássio.

Percebendo a inoperância ofensiva, Carille mandou a campo Júnior Dutra e tirou Kazim, recebendo uma mistura de aplausos e vaias da torcida enquanto o camisa 18 parecia não acreditar que pouco fez em nova chance. Foi aí que aconteceu o minuto decisivo do embate, numa mistura da péssima fase que atravessa o centroavante turco, a estrela do técnico e do substituto, além da rapidez de pensamento do goleiro Cássio.

Na cobrança da falta que interrompeu o jogo para a substituição, Esley bateu na segunda trave e Domingues chutou de primeira para marcar. O defensor, porém, estava impedido. Enquanto o São Caetano ainda comemorava, Cássio bateu rapidamente a infração e deixou Clayson no mano a mano pela esquerda. O corintiano cruzou, Sandoval se atrapalhou e Dutra, em seu primeiro toque, bateu por baixo do goleiro para ampliar.

O gol relaxou a equipe corintiana, que passou a trocar passes com mais facilidade no campo de ataque e envolver a defesa adversária. Dutra quase fez outro de calcanhar, mas parou em defesa de Helton Leite. Aos 30, porém, o goleiro foi vencido pelo atacante sem que ele nem encostasse na bola. Após passe de Jadson, o atacante não conseguiu alcançar, mas fez com que o arqueiro caísse para o lado e deixasse a redonda entrar lentamente no seu gol.

Numa espécie de ataque contra defesa, sem grande aplicação tática dos dois times, o Azulão poderia até ter feito o seu em bobeira de Juninho Capixaba, que entregou a bola para Vinícius Kiss. Pedro Henrique, porém, mostrou boa recuperação e travou o chute. Quase que numa resposta, o Timão chegou à goleada: em bola trabalhada por Dutra e Clayson, Camacho recebeu na área e abriu para Romero, que chutou no ângulo para selar a goleada.

FICHA TÉCNICA

SÃO CAETANO 0 X 4 CORINTHIANS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 21 de janeiro de 2018, domingo

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Rogério Pablos Zanardo

Público: 7.348 pagantes

Renda: R$ 238.230,00

Cartões amarelos: Chiquinho (São Caetano); Gabriel (Corinthians)

Gols:

CORINTHIANS: Jadson, aos 16 minutos do primeiro e aos 30 minutos do segundo, Júnior Dutra, aos 18 minutos do segundo, e Romero, aos 42 minutos do segundo tempo

SÃO CAETANO: Helton Leite; Pedro, Domingues, Sandoval e Bruno Recife; Régis, Marino e Esley (Vinícius Kiss); Chiquinho (Paulinho), Carlão e Niltinho (Marlon)

Técnico: Luis Carlos Martins

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel (Maycon), Romero, Jadson, Rodriguinho (Camacho) e Clayson; Kazim (Júnior Dutra)

Técnico: Fábio Carille

Leia também