Jô se diz decisivo e destaca importância de título para o Corinthians

O atacante Jô virou um dos ícones desta equipe do Corinthians no Campeonato Paulista pela atuação nos clássicos: até o momento, marcou em todas as partidas contra os grandes rivais, cinco no total. Em conversa com a ESPN, nesta quinta-feira, o atleta comentou o feito.

“É sempre bom fazer gol em clássico. Eu ter feito em todos foi mais que importante. Meus companheiros sempre acreditaram em mim e as coisas vem acontecendo, é muita dedicação, muito trabalho desde o dia da reapresentação. Costumo falar que não sou um jogador que faço muito gols, dá para ver em minha carreira. Mas eu tenho alguns colecionados importantes”, afirmou, então, o decisivo artilheiro do Corinthians no Paulistão.

Considerada a “quarta força” de São Paulo no começo da temporada, entre os quatro grandes times do estado, o Corinthians conseguiu se fortalecer muito nas vitórias sobre estes rivais, que deram moral ao elenco. Até por isso, Jô falou sobre a importância de conquistar o 28º título estadual.

“Nós temos nossa motivação, nossos objetivos. E para um grupo que começou, em janeiro, um pouco desacreditado, com jogadores tendo que mostrar e apagar o ano de 2016, esse é objetivo, de buscar a reafirmação. De realmente carimbar um primeiro título no primeiro campeonato (do ano). Significa muita coisa para gente, aumenta a autoestima, a autoconfiança”, assegurou.

Outro assunto citado pelo atacante foi o estilo de jogo de Corinthians e Ponte, que são parecidos. Diferentemente de como foi contra o São Paulo, por exemplo, na semifinal da competição, o Timão encontrará menos espaços e, em alguns momentos, terá de propor o jogo. Para isso, a semana “cheia” para trabalhar esta característica, talvez a mais deficiente no momento, está sendo essencial.

“Agora são dois times bem parecidos, com jogadores diferentes, mas a maneira de jogar é bem parecida. A semana ‘cheia’ para trabalhar serve para nossa equipe evoluir em propor jogo, em saber jogar com a posse de bola. É uma parte que temos que crescer até o domingo”, completou.