Jô rejeita apelido, mas celebra boa fase nos clássicos em 2017

Jô vem sendo o principal destaque do Corinthians nos clássicos de 2017. Ele foi o responsável pelos gols das vitórias sobre Palmeiras e Santos, e também igualou a partida contra o São Paulo, evitando a derrota do Timão no Morumbi.

O bom desempenho gerou muita repercussão nas redes sociais, e o próprio clube, em suas contas oficiais, entrou na brincadeira, apelidando o centroavante de “God Of Clássicos” (Deus dos Clássicos, em inglês).

Nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, Jô mostrou humildade, e preferiu não entrar na euforia da torcida. “Não posso carregar esse peso. Deixo para a torcida, para a imprensa. Vou fazendo meu trabalho. Não quero puxar isso para mim, tenho que seguir fazendo meu trabalho”, afirmou.

Ainda assim, o camisa 7 do Timão celebrou a boa fase em partidas contra rivais. “É clássico, a gente sabe como as torcidas são rivais. Ser protagonista é marcante, vai ficar para sempre na carreira”, comemorou.

Por fim, demonstrando bom humor na tentativa de refutar o apelido, Jô aproveitou para exaltar o lateral esquerdo Guilherme Arana, responsável por dar as assistências nos gols contra Santos e São Paulo. “Não posso chamar essa responsabilidade, se não o Arana tem que ser chamado de God of Cross (Deus dos Cruzamentos, em inglês)”, brincou o atacante.

Nesta segunda-feira, sem Jô em campo, o Corinthians iniciou a preparação para encarar o Linense, na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), pela 12ª rodada do Campeonato Paulista, em Itaquera. Com 21 pontos, o Timão briga para se manter como segundo colocado geral. A primeira posição já é do Palmeiras, com 25.

*Especial para a Gazeta Esportiva