Jô diz viver bom momento, exalta confiança para reta final e fala em 'sacrifício' para ajudar o Corinthians

·3 min de leitura


Embora tenha marcado o seu último gol pelo Corinthians há 45 dias, quando fechou o placar da vitória por 3 a 1 sobre o Bahia, em 5 de outubro, na Neo Química Arena, Jô afirmou nesta sexta-feira que vive um bom momento pelo time e assegurou estar bem fisicamente e mentalmente para ser decisivo nesta reta final do Campeonato Brasileiro, no qual o Alvinegro enfrentará o Santos no clássico deste domingo, às 16h, em Itaquera, pela 34ª rodada da competição.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

Apesar do jejum de gols, o atacante é o artilheiro da equipe nesta temporada, com nove bolas na rede, e também é o líder em assistências do elenco, com seis, fato que colaborou para que o atleta recuperasse a condição de titular e também a confiança necessária para ser importante para o Timão nesta nova fase de sua carreira. Com 34 anos e sem o mesmo vigor físico do passado, ele precisou também se adaptar ao novo estilo de jogo para ter espaço na equipe.

- Vivo um momento bom, estou sempre ajudando a equipe da melhor maneira. Os números são bons devido a uma série de coisas na temporada - afirmou Jô, em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, onde em seguida reconheceu também a importância de os jogadores corintianos se superarem em busca da meta maior almejada nestas rodadas derradeiras do Brasileirão, que é a conquista da vaga direta para a fase de grupos da Copa Libertadores.

- Emendamos uma partida na outra, tem o desgaste físico de jogos de quarta e sábado, mas temos profissionais maravilhosos que cuidam deste aspecto. Nós nos cuidamos para evitar lesões e cansaço, mas claro que existe o desgaste de final de temporada. É reta final, estamos brigando pelo G4, então o sacrifício é válido para sermos recompensados com nossos objetivos - completou Jô.

TEMPORADA COMPLICADA PARA O JOGADOR

Antes de voltar a se firmar no time corintiano, o atacante enfrentou uma série de problemas nesta temporada. Além de sofrer com lesões, amargou episódios traumáticos ocorridos quando foi cobrado por torcedores que lhe cobravam empenho e comprometimento. Em uma destas ocasiões, em julho, ele chegou a ter o seu carro apedrejado por torcedores e depois ainda foi perseguido por alguns deles após deixar, acompanhado de sua família, um evento na capital.

Porém, Jô conseguiu evoluir nesta segunda metade do ano e agora se vê em boas condições para voltar a brilhar com a camisa corintiana. E isso também depois de enfrentar problemas particulares que envolveram a sua família e fizeram até com que ele desfalcasse o Corinthians. Isso ocorreu, por exemplo, na vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, em Itaquera, no dia 13 de outubro.

- Tive altos e baixos, algo natural para um jogador do meu nível. Gostaria de ter tido menos problemas, mas foram inevitáveis. Os problemas infelizmente acontecem na vida de qualquer ser humano, E quando se tratou de família, eu tratei de focar em resolver essa parte particular - reconheceu o atacante.

- A cabeça tem de estar boa não só fisicamente como mentalmente. Por isso eu pedi duas vezes para resolver problemas particulares. Eu tive um problemas pequenos de lesão, mas estou confiante e tranquilo para ajudar o time nestes últimos cinco jogos - reforçou o atleta, que vive a sua terceira passagem pelo clube que o formou como jogador e no qual estreou na equipe profissional de maneira precoce, então como um garoto de apenas 16 anos de idade.


Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos