Jô defende são-paulino Wellington Nem: “Não fez movimento agressivo”

Um dos mais polêmicos lances do clássico entre Corinthians e São Paulo foi a expulsão do atacante Wellington Nem, do Tricolor. O jogador levou o segundo amarelo em lance no qual o árbitro entendeu que ele deixou o braço no rosto de Camacho.

Leia mais:

Corinthians oficializa contratação de Clayton, ex-Atlético-MG

Nesta segunda-feira, o atacante Jô, do Timão, comentou o lance e, com honestidade, defendeu o atleta do rival. “Ao meu ver, o Wellington Nem não fez movimento agressivo, tanto que o Camacho nem reclamou”, opinou o centroavante, autor do gol corintiano.

A principal reclamação do time do Parque São Jorge foi relacionada a outro lance envolvendo Nem. O são-paulino deu uma entrada forte em Léo Jabá, em contra-ataque do Corinthians. O juiz deu amarelo ao atleta, mas os alvinegros queriam a expulsão.

Outro lance que gerou discussão foi uma falta marcada de Jô em cima de Araruna. Na sequência da jogada, Rodriguinho colocou nas redes, mas a jogada já estava parada. O camisa 7 do Timão não vi irregularidade no lance.

“Aquele lance, depois eu revi, não achei que foi falta, estou me protegendo como todo jogador. Não fiz o movimento de empurrar, ele já veio caindo na jogada. Não fiz movimento para derrubar ele”, defendeu-se o atacante.

Ao longo da temporada, Jô vem se destacando nos clássicos, com três gols marcados, um em cada rival. Além destes tentos, balançou as redes de São Bento e Luverdense, somando cinco gols em 2017.

Nesta quarta-feira, em Itaquera, o Corinthians volta a campo, contra o Linense, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. Com 21 pontos, o Timão já tem a liderança do grupo A garantida. A disputa, agora, é com Santos e Ponte Preta, na luta para ser o segundo melhor no geral, atrás apenas do Palmeiras.

*Especial para a Gazeta Esportiva