Italiano: reunião nesta quinta define protocolo para volta aos treinos



A Federação de Futebol da Itália, a FIGC (Federazione Italiana Giuoco Calcio) irá se reunir nesta quinta-feira, na sede da entidade, em Roma, com o Comitê Técnico Científico para analisar o protocolo para a retomada de treinos em grupo da totalidade das equipes da Série A italiana, que ela espera que ocorra até o dia 18.

O principal ponto é sobre o comportamento a ser adotado no caso de ocorrer uma nova onda de infecção da Covid-19. Afinal, neste caso, os especialistas compartilham a linha da Federação Italiana de Medicina Esportiva e recomendam quarentena coletiva de 14 dias para todo o grupo de uma equipe, cenário que , se ocorrer após o reinício do campeonato, o interromperia definitivamente.

- Durante um jogo de futebol, temos 22 jogadores e outros 200 em seu entorno. Deve-se avaliar se o risco é aceitável. Um médico nunca deixaria ninguém doente, mas a decisão é política, porque somente a política pode fazer a síntese entre as necessidades das pessoas, da economia e da sociedade - disse Giovanni Rezza, diretor do Departamento de Doenças Infecciosas do Instituto Superiore di Sanità e membro do CTS ao "Corriere della Sera". completando que um protocolo de consenso será determinante para a retomada de jogos e o fim do campeonato.

No momento, os clubes estão em situações distintas quanto a volta aos treinos. Sassuolo, Lecce Milan, Juventus, Bolonha e Udinese, por exemplo já iniciaram treinos ou finalizaram testes e permitem que os jogadores usassem suas instalações para treinamento individual, em conformidade com as regras do distanciamento social. Fiorentina, Roma, Nápoles e Parma ainda estão com seus jogadores em confinamento.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também