Após saída de Itair Machado, Cruzeiro vai antecipar eleição em um ano

Yahoo Esportes
O período de Wagner Pires de Sá como presidente do Cruzeiro deve durar apenas dois anos, não três como o previsto (Pedro Vale/AGIF)
O período de Wagner Pires de Sá como presidente do Cruzeiro deve durar apenas dois anos, não três como o previsto (Pedro Vale/AGIF)

Itair Machado não é mais vice-presidente de futebol do Cruzeiro. A saída do dirigente foi articulada na tarde desta quinta-feira, entre a situação e a oposição. A grave crise financeira do clube e o time dentro da zona do rebaixamento tornaram a permanência do dirigente inviável. E as mudanças não vão parar por aí. Muita coisa vai acontecer no Cruzeiro nas próximas semanas.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O presidente do conselho deliberativo, Zezé Perrella, é quem vai assumir o futebol celeste nos próximos meses. O presidente Wagner Pires de Sá segue no cargo, mas somente até o fim do ano. Eleito no segundo semestre de 2017 para o triênio 2018-2020, Pires de Sá não tem mais suporte político e muito menos moral para seguir no cargo. Assim, a eleição para presidente do Cruzeiro será antecipada em um ano.

Leia também:

Prevista para acontecer no fim de 2020, a escolha do novo presidente celeste vai ocorrer na virada do ano, no início de janeiro. O novo mandatário terá a missão de reerguer o clube financeiramente, além de comandar o projeto do centenário cruzeirense, em 2021.

Com o acerto feito entre as duas partes, a reunião extraordinária do conselho deliberativo do Cruzeiro marcada para o dia 21 deste mês, para definir o afastamento ou não do presidente Wagner Pires de Sá, está cancelada, já que o mandatário se mostrou disposto e antecipar sua saída do cargo.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter

Leia também