Itália receberá estreia da Euro 2020 com público, diz chefe da federação

·1 minuto de leitura
Troféu da Euro 2020

ROMA (Reuters) - A Itália sediará o jogo de abertura do Campeonato Europeu tal como planejado com público no estádio, de acordo com o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Gabriele Gravina.

O torneio, que foi adiado no ano passado por causa da pandemia do novo coronavírus, começará no Estádio Olímpico de Roma no dia 11 de junho, quando a Itália recebe a Turquia.

"Tenho certeza de que inauguraremos o Campeonato Europeu em Roma e que o faremos com público no estádio", disse Gravina em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

"Ainda não sei quantos espectadores haverá, mas com certeza haverá público."

A Itália é uma das 12 nações-sede de toda a Europa, e os planos para que o torneio de um mês aconteça como concebido originalmente são questionados porque a Covid-19 continua a se disseminar.

Em janeiro, após uma reunião com as sedes, a Uefa disse que mudou o prazo final para que as federações submetam seus planos de acomodação de torcedores nos estádios para o início de abril.

"Investimos dois anos de trabalho duro, e estamos convencidos de que até 7 de abril teremos respostas para apresentar à Uefa, que não poderá ignorá-las", acrescentou Gravina.

Ainda nesta sexta-feira, a FIGC anunciou que a Itália combinou partidas de preparação para a Euro 2020 contra San Marino e República Tcheca. Além da Turquia, ela enfrenta Suíça e País de Gales no Grupo A.

(Por Alasdair Mackenzie)