Itália faz 9 a 1 e se alivia de traumas do passado: “estamos crescendo”

A Azzurra não tomou conhecimento da Armênia e pela primeira vez na história venceu todos os jogos das Eliminatórias para a Euro
A Azzurra não tomou conhecimento da Armênia e pela primeira vez na história venceu todos os jogos das Eliminatórias para a Euro

A seleção italiana voltou a dar motivos para seus torcedores ficarem felizes, depois do vexame de ter ficado fora da Copa do Mundo de 2018. Nesta segunda-feira (18), a Azzurra goleou a Armênia por 9 a 1 e finalizou a campanha das Eliminatórias na Euro 2020 com a maior goleada em décadas e 100% de aproveitamento.

Ciro Immobile (2x), Nico Zaniolo (2x), Nico Barella, Romagnoli, Jorginho, Orsolini e Chiesa estufaram as redes – Edgar Babayan diminuiu para os visitantes. Após o jogo, em meio à felicidade pelo claro sinal de evolução depois que Roberto Mancini assumiu o comando da seleção, o discurso foi de pés no chão: o objetivo, afinal de contas, é voltar a ser campeão.

Veja quais seleções estão classificadas para a Euro 2020

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Com certeza nós estamos crescendo, mas precisamos dar um passo além para chegarmos ao nível das quatro melhores seleções, que estão dominando nos últimos anos. Nós enfrentamos cada partida com a determinação certa e o crédito vai todo para o treinador e para este grupo fantástico”, afirmou à Rai o zagueiro e capitão Leonardo Bonucci.

O técnico Roberto Mancini também falou sobre o discurso focado nos troféus (o último título dos italianos foi o Mundial de 2006) e lamentou o fato de ter que cortar alguns jogadores em sua lista final para o torneio europeu de 2020.

“Foi uma noite adorável. O último jogo das Eliminatórias e nós fomos muito bem. Hoje em dia você não faz nove gols em um jogo de seleção, nós nos dedicamos ao máximo para conseguirmos isso”, disse, também para a Rai.

“Os recordes só importam se vierem acompanhados por título”.

“Vamos ver o que acontece na Euro 2020. Nós nunca ganhamos todos os dez jogos em um grupo de Eliminatórias. Agora temos seis meses para nos prepararmos para o campeonato e, infelizmente, eu terei que deixar alguns pelo caminho, uma vez que só posso convocar 23 jogadores. Será ótimo se continuarmos assim”, completou.

Leia também