Itália bate a Albânia em milésimo jogo da carreira do goleiro Buffon

Buffon foi quase um espectador no confronto em que completou o seu milésimo jogo da carreira. O goleiro não teve que fazer nenhuma defesa difícil e viu a Itália bater a Albânia por 2 a 0, no Renzo Barbera, em Palermo, pela quinta rodada das Eliminatórias para Copa do Mundo. Os gols foram marcados por De Rossi e Immobile.

A Itália segue em segundo no Grupo G, com 13 pontos, mesma pontuação da Espanha, que leva vantagem no saldo de gols: 16 a 9. Israel tem nove, seguido pela Albânia com seis. A Macedônia tem três, contra zero de Liechstenstein. Os espanhóis golearam Israel por 4 a 1, também nesta sexta.

O foco do jogo estava todo voltado para Buffon. Não só das lentes das câmeras, mas o ataque da Albânia, por incrível que pareça, também ameaçava, talvez querendo aparecer ao lado do lendário goleiro. Com menos de um minuto, Çikalleshi recebeu na área e chutou cruzado, mas a bola passou raspando.



A Albânia seguia levando perigo, mas Buffon não era incomodado. O goleiro foi mero espectador durante o primeiro tempo. A Itália mostrava grande lentidão na saída para o ataque. Mas encontrou o seu gol em um pênalti sofrido por Belotti. De Rossi bateu no cantinho, sem chances para o goleiro.

Depois do gol, a Itália foi soberana e raramente incomodada pela Albânia. Buffon, então, ficou isolado embaixo da meta. Quando a bola chegou, ele estava lá, atento, e fez uma fácil defesa em chute de Roshi. De Rossi ainda teve a chance de fazer o segundo, de cabeça, mas jogou para fora. Nos acréscimos, a seleção visitante assustou o goleiro italiano, novamente com Roshi, o mais perigoso do ataque adversário.

Torcida da Albânia joga sinalizadores - Itália x Albânia

Jogo ficou paralisado por conta da fumaça (Foto: Alberto Pizzoli / AFP)

Astro da partida, Buffon passou a ser prejudicado no segundo tempo. A Torcida albanesa começou a jogar sinalizadores e soltar bombas no estádio, justamente atrás do gol do italiano. A fumaça entrou no gramado e atrapalhou o andamento da partida, que chegou a ser paralisada por nove minutos.

Na volta, a Itália assumiu de vez o protagonismo e criou chances de gol, apesar da falta de criatividade de seu meio de campo. Candreva passou a ser mais agudo no ataque e levou a defesa da Albânia à loucura, principalmente pelo lado direito. E pelo setor a Azzurra ampliou. Em cruzamento, Immobile cabeceou livre e a bola ainda bateu na trave antes de entrar.

Com a grande vantagem no placar, os italianos cadenciaram o jogo e viram a Albânia praticamente abdicar do ataque, já se conformando com a derrota em Palermo. Pelas Eliminatórias, a Itália só voltará a jogar no dia 11 de junho, quando receberá Liechtenstein. O confronto direto contra a Espanha está marcado para 2 de setembro, fora de casa.



E MAIS: