Ceferin diz que "a Uefa não visa acumular riqueza"

Helsinque, 5 abr (EFE).- O presidente da Uefa, o esloveno Aleksander Ceferin, declarou nesta quarta-feira que a entidade "não visa acumular riqueza", impulsionou o "Fair Play Financeiro 2.0" e anunciou um "pagamento de solidariedade" de um milhão de euros a cada federação.

O discurso de Ceferin foi feito durante o 41º Congresso Ordinário da Uefa realizado em Helsinque, na Finlândia, organizado pela entidade para reformar estatutos de modo a melhorar a transparência e a boa governança.

"Em uma sociedade cada vez mais individualista, o termo compartilhar não deve ser considerado um palavrão. A solidariedade é um valor que deve estar enraizado profundamente no DNA da Uefa", afirmou o dirigente.

Ceferin anunciou um "pagamento de solidariedade" de um milhão de euro adicionais para cada associação membro durante o atual ciclo para ajudá-las a desenvolver seu trabalho.

De acordo com o mandatário, este pagamento adicional, que estará disponível de forma imediata, é possível graças aos "excelentes resultados financeiros" das competições entre seleções.

"A Uefa não visa acumular riqueza enquanto vocês lutam para desenvolver o futebol nos cantos mais ocultos de seus territórios", afirmou ao se dirigir aos representantes das 55 federações europeias presentes no congresso.

"O fair play financeiro foi extremamente eficiente ao reduzir a dívida dos clubes de forma considerável. O fair play financeiro 2.0 deve possibilitar que sigamos por este caminho, reerguendo a economia do futebol europeu ao mesmo tempo", acrescentou. EFE


Leia também