Ismaila Sarr: Conheça a estrela do Metz, que está seguindo os passos de Sadio Mané, do Liverpool

Emmanuel Adebayor, Petr Cech, Miralem Pjanic e Sadio Mane são apenas alguns dos muitos jogadores desenvolvidos no Metz nos últimos anos, e há mais um outro nome começando a fazer ondas no Stade Saint-Symphorien.

Ismaila Sarr provou ser uma adição atraente para o clube, com a estrela adolescente de Senegal já ameaçando seguir os mesmos passos do compatriota Mane, que tem se destacado pelo Liverpool nesta temporada.

Na verdade, sua carreira tem sido uma cópia virtual a de Mane. Ambos visitaram a academia Generation Foot em sua terra natal, antes de serem selecionados pelo Metz e fazer seus avanços antes de completar 20 anos.

Mas, enquanto o Metz de Mane foi rebaixado para a terceira divisão da França, a geração de Saar tem realizado um trabalho bom o suficiente para ficar confiante e manter seus status de topo para a outra temporada.

Isso deve-se, pelo menos em parte, às atuações do meia de 19 anos, que se tornou uma das peças de destaque devido ao seu estilo destemido de jogo, tomando passe e indo em direção ao adversário.

Ismaila Sarr Metz Dijon

Esse estilo de jogo atrativo lhe rendeu quatro gols na liga, o qual o mais importante chegou no fim de semana.

No meio da primeira parte contra o adversário local, o Nancy, ele pegou a bola no setor defensivo e partiu para cima da defesa visitante. Atravessando todo co campo, ele, então, chutou com categoria.

Foi um gol em comparação com algum de Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo, e deve se orgulhar disso, enquanto já está sendo marcados como um dos gols mais bonitos do Metz - não apenas pela qualidade, mas pelo fato de acontecer em um momento crucial do clássico.

"Ele é um jogador capaz de pausas extraordinárias", disse o técnico Philippe Hinschberger. "Nesse gol, ele percebeu que pode tirar proveito de sua colocação para ter a posse de bola e sair em velocidade".

Pela segunda vez em muitas semanas, Sarr marcou um excelente gol na rodada da League 1. Uma quinzena mais cedo, ele aplicou um voleio após cruzamento de Ivan Balliu, ajudando seu time a conquistar um ponto de vital importância em jogo difícil, desta vez contra o Caen.

Ismaila Sarr Metz PSG

Sem dúvida, foi uma grande temporada, mas não por completo.

Sarr iniciou cerca de metade dos jogos (18), mas esse número certamente teria sido maior se não fosse por dores musculares que o tornaram um mero suplente às vezes.

Seus esforços o levaram a ser convocado para a seleção de Senegal. Como esperado, ele fez sua estreia substituindo Mane, continuando o entrelaçamento de suas carreitas. Ele também ganhou um lugar na equipe que viajou para o Congo para disputar a Copa Africana das Nações, onde ele era o maior jogador mais jovem no torneio.

"Ele se desenvolveu durante os oito meses em que esteve aqui", disse Hinschberger.

Antes de partir, ele bateu três penalidades, mas nunca havia feito um gol. Agora ele tem quatro de crédito - três deles muito bem batidos.

"Quando vemos gols como esse", Hinschberger disse após o belíssimo voleio contra o Caen, "ele vai virar as cabeças, talvez não em todo o planeta, mas pelo menos na França".

Com um contrato em curso por mais quatro anos no Stade Saint-Symphorien, parece improvável que Sarr possa ficar tanto tempo sem ser notado. Na verdade, seria extraordinário se seu caminho atrás de Mane na Premier League não tivesse falhado, onde ele teria o potencial de fazer uma grande impressão.