Isaquias Queiroz e Jacky Godman ficam em 4º na canoagem C2 nas Olimpíadas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* Rio de Janeiro, RJ, BRASIL, 16-08-2016 Olimpíadas Rio. Canoagem. Brasileiro Isaquias Queiroz dos Santos. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
*ARQUIVO* Rio de Janeiro, RJ, BRASIL, 16-08-2016 Olimpíadas Rio. Canoagem. Brasileiro Isaquias Queiroz dos Santos. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A primeira chance de medalha para a canoagem velocidade brasileira em Tóquio-2020 não foi aproveitada. Nesta segunda-feira (2), Isaquias Queiroz e Jacky Godmann ficaram fora do pódio na prova C2 1.000, disputada em canoas para duas pessoas —acabaram na quarta posição.

O ouro ficou com Cuba (Fernando Enriquez e Seguey Madrigal), que bateu o recorde olímpico da prova; a prata ficou com a China (Pengfei Zhang e Hao Liu), que liderou boa parte da decisão, e o bronze, com a Alemanha (Tim Hecker e Sebastian Brendel).

No Rio de Janeiro, Isaquias levou a medalha de prata nessa prova ao lado de Erlon Souza. O canoísta de 27 anos conquistou também a prata no C1 1.000 m e o bronze no C1 200 m, tornando-se o primeiro brasileiro com três pódios numa mesma edição olímpica.

Para Tóquio, a dupla do país teve que ser adaptada. Como Erlon não se recuperou de uma lesão no quadril, Jacky foi chamado para o seu lugar no barco. A decisão foi confirmada no início de julho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos