Isaquias garante dois ouros e Brasil lidera Sul-Americano de canoagem

O Brasil segue com uma ótima participação no Campeonato Sul-Americano de canoagem, disputado em Paipa, na Colômbia. Neste sábado, no segundo dia de disputas, os atletas brasileiros brilharam mais uma vez e mantiveram a liderança na classificação geral do torneio. Principal nome do esporte no país, Isaquias Queiroz contribuiu com duas medalhas de ouro.

Uma das medalhas veio na disputa de duplas. Ao lado de Erlon de Souza, com quem conquistou uma medalha de prata nas Olimpíadas do Rio 2016, Isaquias Queiroz fez tempo de 1m41s06 na categoria C2 500m e garantiu o ouro em território colombiano. Andrés Saénz e Alejandro Rodriguez ficaram com a prata, terminando a prova em 1m45s44, e Sergio Johan David Diaz e Daniel Alfonso Pacheco fecharam o pódio com 1m46s36, ficando com o bronze.

Já sozinho na canoa, na categoria C1 500m, Isaquias Queiroz fez tempo de 1m51s74 e garantiu outro ouro ao Brasil. Alejandro Rodriguez, da Colômbia, fechou a disputa em 1m53s09 e ficou com a prata. O bronze foi do chileno Michael Garcia, encerrando em 1m55s56.

O Brasil conquistou o ouro também em outras categorias. No K1 500m masculino sênior, Vagner Junior Souta desbancou Nelson Roberto Geringer Sallate, da Argentina, e Sebastian Romero, do Uruguai, e levou o título. Já no C1 500m feminino sênior, Valdenice Conceição fechou no lugar mais alto do pódio, batendo a chilena Karen Roco, e a equatoriana Anggie Avegno Salazar.

A canoagem brasileira ainda levou uma prata com Roberto Maehler e Edson Isaias Freitas da Silva, na disputa do K2 500m masculino sênior.

O sábado ainda contou com disputas paralímpicas. Na categoria KL1 200m feminino, Adriana Gomes de Azevedo ficou com a medalha de prata. Outra que garantiu a segunda posição foi Debora Benevides, esta na prova KL2 200m feminino. Sem adversárias, Mari Christina Santilli remou sozinha na KL3 200m feminino e ficou com o ouro.

Confira a classificação do Sul-Americano de canoagem após as disputas deste sábado:

1) Brasil

2) Argentina

3) Colômbia

4) Chile

5) Uruguai

6) Guatemala

7) Equador