Irmão de Daniel Alves relata impasse com ex-mulher do jogador por defesa na Espanha

Daniel Alves foi acusado de cometer agressão sexual contra uma jovem na Espanha (Foto: ADRIAN DENNIS / AFP)


O irmão de Daniel Alves, Ney Alves, afirmou que a família tem um impasse com Dinorah Santana, ex-mulher do jogador, sobre qual advogado irá defendê-lo em julgamento na Espanha. O relato ocorreu durante uma entrevista ao canal Record, que foi ao ar neste domingo.

Segundo alegou o irmão, a advogada que toma conta do caso de Daniel Alves, até este momento, não é especialista em direito criminal. A família do jogador teria tentado mudar o cenário e contratar um advogado com mais experiência em determinada vara judicial, mas a tentativa não teve êxito.

+ Key Alves está no primeiro paredão do BBB; veja quem enfrenta a musa do vôlei

- Desde que chegou a notícia até a gente, estamos tentando viabilizar a ida do meu irmão, Júnior, e da minha mãe [a Barcelona]. Sabíamos que a defesa dele na Espanha é conduzida por uma advogada contratada pela ex-esposa que não é criminalista. Contatamos um dos melhores criminalistas lá da Espanha e estamos com essa dificuldade de colocá-lo no caso - declarou Ney Alves.

O LANCE! entrou em contato com a assessoria do jogador em busca de uma resposta sobre as declarações de Ney Alves. O estafe do atleta afirmou que o irmão de Daniel "não fala com ele há anos e não tem nenhuma gerência, autorização e autonomia sobre nada que se refere ao atleta".

+ Neto detona Leila Pereira, presidente do Palmeiras: 'Acha que futebol é faculdade'

Dinorah e Daniel Alves foram casados durante dez anos e têm dois filhos. Mesmo após o término do relacionamento, ela seguiu como gerentes de assuntos burocráticos da carreira do jogador. A ex-mulher do lateral acredita na inocência referente as acusações de agressão sexual.

Relembre o caso

Daniel Alves é acusado por uma mulher de cometer crime de agressão sexual em uma festa de fim de ano em Barcelona, na Espanha. O crime teria ocorrido no banheiro de uma boate onde os dois estavam presentes em um evento. Após prestar depoimentos contraditórios para às autoridades e a existência de laudos médicos e imagens de segurança que provam o encontro dos dois, a juíza espanhola decretou a prisão preventiva do jogador.