Invicta há 30 jogos e sem sofrer gols na Euro, Itália chega ao mata-mata como a 'grande sensação'

·2 minuto de leitura


Tetracampeã mundial, a Itália vive seu melhor momento no futebol desde o título da Copa do Mundo de 2006. Após ter ficado de fora do Mundial da Rússia em 2018 ao perder para a Suécia na repescagem, o time italiano se reinventou e hoje aparece como um dos grandes destaques da Euro 2020.

Sob o comando de Roberto Mancini desde o segundo semestre de 2018, a Azzurra acumula resultados impressionantes. A última derrota da equipe italiana foi justamente em setembro de 2018, para Portugal, na Liga das Nações. Desde então, a Itália acumula 30 jogos de invencibilidade.

+ VEJA A TABELA DA EUROCOPA E SIMULE RESULTADOS

Após o revés frente ao selecionado português, Mancini e a Itália venceram 25 partidas, empataram outras cinco, marcaram 87 gols e sofreram apenas incríveis sete gols, e nenhum deles na Euro 2020.

Neste sábado, a Itália enfrenta a Áustria, pela fase de oitavas de finais da competição, no Estádio de Wembley, em Londres, na Inglaterra, às 16h (de Brasília), e o jogo pode marcar mais um feito histórico da Azzurra em caso de classificação. Em caso de vitória e vaga garantida nas quartas, Mancini vai quebrar o recorde de Vittorio Pozzo, lendário técnico italiano campeão do mundo em 1934 e 1938, que não sofreu derrotas no comando da seleção durante 30 partidas entre os anos de 1935 e 1939.

Além de marcas históricas de invencibilidade e solidez defensiva, já que a Itália não sofre gols há 11 partidas, a Azzurra também tem ao seu favor um grande momento ofensivo e o bom futebol apresentado.

Ao contrário das grandes favoritas ao título como França, Inglaterra e Portugal, a Itália foi a seleção que jogou o melhor futebol da fase de grupos da Eurocopa. Com três vitórias extremamente convincentes e dominantes, a Azzurra marcou sete gols e se classificou para a fase final com uma rodada de antecedência. Contudo, segundo o treinador Roberto Mancini, o mata-mata é 'outra competição'.

- Agora começa outro torneio. Se os rapazes continuarem a jogar como estão, estou contente. É tudo o que peço. Nestes três anos um trabalho importante foi realizado, há jovens jogadores que se estabeleceram. Gostei de ser treinador e gostaria de continuar a fazê-lo. Mas é aquilo, no futebol você ganha ou perde - disse Mancini em coletiva pré-jogo.

Resta saber se o futebol italiano vai continuar brilhando forte na Eurocopa quando a bola rolar neste sábado, contra a Áustria, no Estádio de Wembley, na disputa de uma vaga nas quartas de finais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos