Investimento x resultado: veja quanto custou cada ponto do seu clube no Brasileirão 2020

LANCE!
·4 minuto de leitura

Dinheiro e sucesso quase sempre caminham lado a lado no futebol. Quanto mais capacidade de investimento um clube tem, a tendência é que mais qualificado seja o elenco e, consequentemente, maiores as chances de chegar longe nas competições. Referência em gestão financeira na última década, o Flamengo provou essa tese no Campeonato Brasileiro de 2020.

Dono da folha salarial mais cara entre os 20 clubes da Série A (cerca de R$ 23 milhões por mês - veja o levantamento abaixo), o Rubro-Negro se sagrou campeão com 71 pontos conquistados. Ao se dividir o gasto do departamento de futebol pelos pontos conquistados, conclui-se que o clube carioca gastou em torno de R$ 324 mil por cada ponto ganho – foram os pontos mais caros da competição. Mas, tendo o clube suas finanças relativamente organizadas, pode-se dizer que "comprar" a glória é o que se espera de um clube com a grandeza do Flamengo.

Leia também:

Diego com a taça do Brasileirão 2020
Flamengo conquistou o bicampeonato brasileiro (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Em contrapartida, há os casos de clubes que conquistaram seus pontos e posições na tabela à custa de muito menos gastos. O Fluminense, por exemplo, com uma folha salarial que girou em média de R$ 3 milhões, somou 64 pontos e terminou em quinto lugar. Entre os times que garantiram vaga na Libertadores, o Tricolor teve o melhor custo-benefício: cerca de R$ 47 mil para cada ponto conquistado.

No cálculo de custo por ponto, entre as 20 equipes da série A, o Fluminense só ficou atrás de um outro clube: o Atlético-GO. Com um gasto de apenas R$ 2 milhões por mês em salários e direitos de imagem, o Dragão ficou em 14º colocado no Brasileirão e gastou em torno de R$ 40 mil para conquistar cada um dos 50 pontos.

Entre os rebaixados, a pior relação entre investimento e resultado foi do Coritiba, com R$ 103 mil gastos por ponto, seguido de perto pelo Botafogo, que desembolsou cerca de R$ 92 mil para somar cada ponto. Apesar de ter folha salarial maior que Fortaleza e Sport, o Vasco não fez valer a superioridade econômica no campo e viu cada um dos 41 pontos custarem em torno de R$ 83 mil.

Fluminense x Goiás
Fluminense garantiu vaga na Copa Libertadores (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

VEJA A FOLHA SALARIAL E QUANTO CADA CLUBE GASTOU POR PONTO:

1º) FLAMENGO
Folha salarial: R$ 23 milhões*
Pontos: 71
Custo por ponto: R$ 323.943,66

2º) INTERNACIONAL
Folha salarial: R$ 8,5 milhões*
Pontos: 70
Custo por ponto: R$ 121.428,57

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

3º) ATLÉTICO-MG
Folha Salarial: R$ 10,5 milhões
Pontos: 68
Custo por ponto: R$ 154.411,76

4º) SÃO PAULO
Folha salarial: R$ 12 milhões
Pontos: 66
Custo por ponto: R$ 181.818,18

5º) FLUMINENSE
Folha Salarial: R$ 3 milhões
Pontos: 64
Custo por ponto: R$ 46.875,00

6º) GRÊMIO
Folha Salarial: R$ 12 milhões*
Pontos: 59
Custo por ponto: R$ 203.389,83

7º) PALMEIRAS
Folha salarial: R$ 13,5 milhões
Pontos: 58
Custo por ponto: R$ 232.758,62

8º) SANTOS
Folha salarial: R$ 8 milhões
Pontos: 54
Custo por ponto: R$ 148.148,15

9º) ATHLETICO
Folha Salarial: R$ 4 milhões*
Pontos: 53
Custo por ponto: R$ 75.471,70

10º) RED BULL BRAGANTINO
Folha Salarial: R$ 2,8 milhões
Pontos: 53
Custo por ponto: R$ 52.830,19

11º) CEARÁ
Folha salarial: R$ 3,3 milhões*
Pontos: 52
Custo por ponto: R$ 63.461,54

12º) CORINTHIANS
Folha salarial: R$ 13,8 milhões*
Pontos: 51
Custo por ponto: R$ 270.588,24

13º) ATLÉTICO-GO
Folha salarial: R$ 2 milhões*
Pontos: 50
Custo por ponto: R$ 40 mil

14º) BAHIA
Folha salarial: R$ 3,7 milhões*
Pontos: 44
Custo por ponto: R$ 84.090,91

15º) SPORT
Folha salarial: R$ 2 milhões
Pontos: 42
Custo por ponto: R$ 47.619,05

16º) FORTALEZA
Folha salarial: R$ 2,7 milhões*
Pontos: 41
Custo por ponto: R$ 65.853,66

17º) VASCO
Folha salarial:
R$ 3,4 milhões
Pontos: 41
Custo por ponto: R$ 82.926,83

18º) GOIÁS
Folha salarial: R$ 2,5 milhões
Pontos: 37
Custo por ponto: R$ 67.567,57

19º) CORITIBA
Folha salarial: R$ 3,2 milhões
Pontos: 31
Custo por ponto: R$ 103.225,81

20º) BOTAFOGO
Folha salarial: R$ 2,5 milhões
Pontos: 27
Custo por ponto: R$ 92.592,59

*valores baseados no levantamento feito pelo jornalista Jorge Nicola.

As informações dos demais clubes foram apuradas pela reportagem do LANCE!.

Os números acima também incluem as comissões técnicas das equipes.