Investigadores identificam causa do acidente de Woods, mas mantêm silêncio

·1 minuto de leitura
O veículo de Tiger Woods virado após o acidente do golfista em 23 de fevereiro

A polícia de Los Angeles informou nesta quarta-feira (31) que os investigadores identificaram a causa do acidente que deixou Tiger Woods gravemente ferido no mês passado, mas evitaram divulgar os dados obtidos para preservar a privacidade do astro do golfe.

O xerife do condado de Los Angeles, Alex Villanueva, disse que a investigação sobre o acidente com um veículo em 23 de fevereiro, que deixou Woods com a perna quebrada, estava completa.

No entanto, Villanueva disse que não será divulgada informação sobre a causa do acidente a menos que Woods renuncie ao seu direito à privacidade.

"Foi determinada uma causa, a investigação foi concluída".

"Há alguns problemas de privacidade ao divulgar informação sobre a investigação e perguntaremos (a Woods e seu pessoal) se renunciam à privacidade. Então assim poderemos fazer uma publicação completa de toda a informação relacionada ao acidente".

Woods sofreu graves lesões quando seu carro saiu da estrada e capotou várias vezes durante o acidente no mês passado em Ranchos Palos Verdes.

O jogador de 45 anos e 15 vezes campeão do Grand Slam se submeteu a horas de cirurgia para reparar a parte inferior da perna direita, que incluiu a inserção de uma haste na tíbia e parafusos e pinos para para estabilizar a articulação.

O astro do golfe deixou o hospital no começo deste mês e agora se recupera em casa na Flórida.

Os investigadores haviam dito anteriormente que Woods não seria alvo de processos por direção imprudente devido ao acidente.

rcw/js/meh/gfe/mvv