Investigação revela insultos de dirigente do Barcelona contra Messi: 'Anão com hormônios'

Lionel Messi foi alvo de insultos de dirigentes do Barcelona antes de sair do clube (Foto: PAU BARRENA / AFP)


Uma investigação da Polícia da Catalunha revelou diversos insultos sofridos por Lionel Messi por parte de dirigentes do Barcelona, segundo relatou o portal "El Periódico". Além disso, os contratos vazados do craque argentino e de Gerard Piqué partiram de dentro da entidade na Era Bartomeu, ex-presidente do clube blaugrana.

Em março de 2020, Román Gómez Ponti, chefe dos serviços jurídicos do Barça, não via o vazamento do acordo firmado entre jogador e clube como algo negativo. O dirigente estava disposto a arranhar a imagem do argentino. Em janeiro de 2021, o contrato de Messi foi divulgado pelo jornal "El Mundo".

+ Federação Internacional escolhe seleção com os melhores jogadores de 2022

- Não seria uma má ideia publicar os contratos milionários da equipe profissional para que as pessoas possam repudiar publicamente - disse Ponti, segundo um documento da Polícia da Catalunha.

Em outro ponto da conversa da alta cúpula do Barcelona, Román Gómez Ponti insultou Lionel Messi, fez diversas críticas ao comportamento do jogador e afirmou que torcia pela saída do maior atleta da história do clube catalão.

- Barto, de verdade, não se pode ser tão boa pessoa com esse rato de esgoto. O clube o deu tudo e ele se dedicou a marcar uma ditadura de contratações e renovações, patrocínios só para ele. E sobretudo o cúmulo de chantagens e grosserias que o clube e os que trabalharam com ele sofremos deste anão de hormônios que deve A VIDA ao Barça - disse trecho da declaração do chefe dos serviços jurídicos.

Em respostas, Josep Maria Bartomeu afirmou estar de acordo com muito do que era dito, mas pedia cautela para que a imagem do clube não fosse danificada. Meses após a saída de Bartomeu, Laporta assumiu o comando do Barcelona, mas os blaugranas não acordaram pela renovação de contrato de Messi, que foi contratado pelo PSG.