Investidores chineses criam nova empresa para finalizar compra do AC Milan

ROMA (Reuters) - Investidores chineses que devem comprar o AC Milan criaram uma nova estrutura empresarial em Luxemburgo para finalizar a aquisição do time de futebol, disse um porta-voz do consórcio neste sábado.

A Rossoneri Sport Investment Lux substituirá o grupo chinês interessado, identificado pelos proprietários do AC Milan como o Sino-Europe Sports Investment Management Changxing Co Ltd, disse o porta-voz em comunicado, acrescentando que a nova entidade era controlada pelo investidor Li Yonghong.

A empresa é “completamente externa à China”, apontou o comunicado. O acordo, originalmente feito em agosto e que deveria ter sido assinado primeiramente em dezembro e depois em março, deve ser finalizado em 14 de abril, acrescentou o comunicado.  

O acordo original avalia o clube em 740 milhões de euros, incluindo 220 milhões de euros de dívida.

(Por Crispian Balmer)